RCB/TuneIn
Terça, 20 Ago 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
“CERZIR AFECTOS” ELEGE ÓRGÃOS SOCIAIS
Rádio Cova da Beira
Paulo Jerónimo é o primeiro presidente da direcção da nova associação de solidariedade social da Boidobra. A “Cerzir Afectos” esteve reunida no último sábado em assembleia geral para eleger os seus primeiros órgãos sociais, estando agora reunidas todas as condições para se efectivar o registo como IPSS junto da segurança social, o que deve acontecer até final deste mês.
Por Nuno Miguel em 12 de Feb de 2019
Numa primeira fase, a nova associação vai procurar reunir as condições para que a freguesia volte a ter as valências de centro de dia e apoio domiciliário, que deixaram de existir com o encerramento do centro social e paroquial de Santo André. Embora sem se querer comprometer com nenhum prazo para o início oficial das actividades, Paulo Jerónimo sublinha que o objectivo da direcção passa por conseguir reactivar, em primeiro lugar, o apoio domiciliário “tudo este projecto está ainda muito dependente do registo como IPSS e não podemos avançar com uma data concreta para o início das actividades. No entanto parece-nos à partida que a valência de apoio domiciliário poderá ser a mais fácil de implementar na freguesia. Mas para que isso aconteça temos de ter instalações, que elas tenham a aprovação da segurança social e nós já temos algumas ideias em relação a isso mas que, para já, não queria divulgar”.   
Para além dessas duas valências, a “Cerzir Afectos” pretende também dotar a freguesia da valência de creche, que é uma das principais necessidades sentidas pelas populações da Boidobra. Mas há um longo caminho a percorrer nesse sentido “nós temos que esperar dois anos até nos podermos candidatar a apoios da segurança social, uma vez que a legislação define esse prazo, mas simultaneamente temos fazer prova de que estamos em actividade. Por isso nesta primeira fase os utentes não podem ser financiados como os utentes de outras IPSS na mesma situação. Todas as decisões que vierem a ser tomadas têm de ser muito bem ponderadas para que a «Cerzir Afectos» posa ser uma instituição sustentável”.  
Em declarações à RCB, Paulo Jerónimo refere que o futuro da associação passa também pela construção de um edifício onde todas as valências possam ser instaladas. Uma das hipóteses mais fortes passa pela cedência de um terreno, situado junto ao bairro da alâmpada, que é propriedade do município e que actualmente está sob gestão da junta de freguesia “as coisas não podiam andar mais porque não havia órgãos eleitos. Agora, que o processo eleitoral já decorreu, vamos pedir reuniões à câmara da Covilhã e à segurança social uma vez que o futuro da nossa instituição terá de passar por construir um espaço físico para conseguir implementar as valências na freguesia. E neste momento não estou a ver na Boidobra um espaço que se possa adquirir ou alugar para que essas valências possam ser implementadas de acordo com as regras definidas pela segurança social e por outras instituições”.    
Já em relação aos restantes órgãos sociais, Marco Gabriel é o presidente da mesa da assembleia geral e Carlos Mineiro Costa preside ao conselho fiscal. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados