RCB/TuneIn
Quinta, 21 Fev 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
CONCESSÃO DEVE SER REPENSADA
Rádio Cova da Beira
É mais uma voz a defender que o modelo de concessão do turismo na Serra da Estrela deve ser totalmente repensado. O presidente da câmara de Manteigas considera que a finalidade com que essa concessão foi entregue à “Turistrela” está completamente ultrapassada.
Por Nuno Miguel em 04 de Feb de 2019
Esmeraldo Carvalhinho não se quer pronunciar sobre a iniciativa do Bloco de Esquerda, que apresentou um projecto de resolução na Assembleia da República para que a actual concessão seja extinta, mas considera que algo deve ser feito para dotar o maciço central de um novo modelo de exploração e desenvolvimento turístico “do meu ponto de vista essa concessão deve ser repensada porque os operadores na Serra da Estrela, as organizações, os privados, as associações e as empresas tem de ser proactivas e não devem travar qualquer tipo de desenvolvimento ma Serra da Estrela. Eu não quero referir-me directamente em relação a essa iniciativa do Bloco de Esquerda em particular mas sempre lhe digo que a finalidade para a qual esta concessão foi criada está completamente ultrapassada. Há que rever toda esta situação”.  
Recorde-se que, para além do autarca de Manteigas, já anteriormente o presidente da câmara de Seia também veio a público defender que sendo Portugal um país democrático “é difícil de entender uma situação de monopólio como a que existe actualmente”. Carlos Filipe Camelo, que também preside à comunidade intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela sustenta que a actual concessionária tem cometido “actos inexplicáveis” e que por isso “é preciso questionar aquilo que está menos bem”.  

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados