RCB/TuneIn
Terça, 23 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
ENSINO PROFISSIONAL EM ALPEDRINHA?
Rádio Cova da Beira
A Secretaria de Estado Adjunta e da Educa√ß√£o ¬ďficou agradada¬Ē com a hip√≥tese do Externato Capit√£o Santiago de Carvalho, em Alpedrinha (Fund√£o), poder vir a acolher ensino profissional.
Por Paulo Pinheiro em 28 de Jan de 2019

O assunto foi abordado numa recente reunião que o presidente da câmara municipal do Fundão manteve com a governante. Paulo Fernandes levou o pedido de no concelho do Fundão poder ser reforçado o ensino profissional, nomeadamente na área do turismo

“Nalgumas áreas do ensino profissional se reforçasse a oferta no concelho, e dado que os espaços existentes na escola profissional têm quase uma utilização plena, pudéssemos aproveitar o equipamento para, em parceria entre o externato e a escola profissional, um reforço na área do turismo, que tem uma brutal procura”, defende.

O edil, que falava na última reunião pública do executivo, revelou a existência de parceiros interessados neste projecto, alguns do concelho

 

“Há parceiros interessados, alguns até com origem em Alpedrinha, para a dinamização da área do turismo no ensino profissional. Já se realizaram reuniões naquela vila, juntando todas as entidades, incluindo a junta de freguesia, e levámos o problema à Secretaria de Estado que gostou desta perspectiva”, disse Paulo Fernandes.

 

A CMF vai enviar um dossier de apresentação do projecto, concretamente as áreas pretendidas, para posterior conhecimento também do Secretário de Estado da Formação Profissional. O curso será preferencialmente dirigido a jovens oriundos dos Palop´s  e do Brasil

De acordo com o presidente da câmara municipal do Fundão, no sector do turismo existe uma ruptura na procura/oferta de mão de obra “existe muito mais gente a recrutar do que profissionais nesta área. Um complicado problema nacional porque o turismo continua a crescer muitíssimo, mas que também já chegou à região”

Na Escola Profissional do Fundão, existem jovens que não chegam ao final do ciclo de nível quatro (comparado com o 12º ano) porque “começam a ser aliciados quando iniciam a fase de estágio e acabam por ser contratados”, aponta o autarca.

Quanto à possibilidade do Externato de Alpedrinha poder voltar a ter financiamento para o ciclo do décimo ano, escalão que no corrente ano lectivo já não abriu nenhuma turma, Alexandra Leitão foi clara na resposta

“Referenciou-nos que era muito difícil, para não dizer quase impossível, haver novamente um financiamento no ciclo do 10º ano e que também seria quase impossível custear metade do ciclo, ou seja, a partir do momento em que não financia o 10º ano que não será possível apoiar os anos seguintes”, afirma.

 

O presidente da CMF anunciou que no próximo dia 31 de Janeiro manterá um encontro com mais dois membros do Governo, os Secretários de Estado do Ambiente e da Energia, com vários pontos em análise, um deles a concretização da nova estação eléctrica para o Fundão.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados