RCB/TuneIn
Domingo, 17 Fev 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
ESCOLA INTERNACIONAL SUSPENSA
Rádio Cova da Beira
Escola internacional de Penamacor, que abriu em 2017, para dar resposta à comunidade estrangeira que reside naquele concelho, está neste momento suspensa. A saída da directora pedagógica veio criar um vazio e obrigar a cooperativa a reestruturar o projecto que tem o aval do ministério da educação.
Por Paula Brito em 26 de Jan de 2019

A questão foi levantada ontem, na reunião pública do executivo, pelo vereador da oposição, Domingos Torrão, que apresentou um requerimento para ver respondidas algumas questões.

“O que eu sei é que as coisas não estão a funcionar, gostava de ter mais alguma informação sobre isso, porque foi um aposta que pode trazer alguns problemas, em termos do ano escolar e que pode ser uma perda no seu curriculum e na forma como o Ministério de Educação pode encarar isso.”

Nas explicações que deu na reunião do executivo, António Beites disse que o município nada tem a ver com a gestão da escola internacional nem com as suas despesas, mas admite que a câmara está em negociações para reestruturar o projecto, depois da saída para o estrangeiro da directora pedagógica.

“A sua saída criou um vazio na direcção pedagógica, e a direcção pedagógica obriga a um conjunto de requisitos que a meio do campeonato, não é fácil suprir esta lacuna. É isso que estamos a fazer, tem havido muitas reuniões de trabalho no sentido da escola poder crescer e possa ser uma escola de referência na região.”

O presidente da câmara de Penamacor diz que escola  mantém o corpo docente, directivo e algumas crianças, mas admite que um número considerável de pais retirou as crianças da escola internacional este ano lectivo.

“Houve de facto um número considerável que, fruto desta questão, pediu a transferência para o nosso primeiro ciclo, mas a perspectiva que temos e também desta nossa comunidade é que, com a redefinição do processo as crianças que hoje estão no ensino público possam regressar para a escola internacional, porque o que eles pretendem é chegar ao final do segundo ciclo e fazer os exames nacionais que lhe dêem equivalência ao ensino dos seus países de origem.”

A solução terá que ser encontrada até ao próximo mês de Fevereiro para garantir a abertura da escola internacional no próximo ano lectivo, mantendo o curriculum inglês. Um projecto necessário a Penamacor, diz António Beites, convencido que a comunidade estrangeira vai continuar a crescer no concelho.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados