RCB/TuneIn
Sábado, 19 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“UMA SOLUÇÃO ADIADA”
Rádio Cova da Beira
É desta forma que o presidente da comunidade intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela avalia a decisão tomada pelo governo em reduzir o valor das portagens para as viaturas de transporte de mercadorias na A 23 e na A 25, mas deixando de fora dessa medida os veículos ligeiros de passageiros.
Por Nuno Miguel em 18 de Jan de 2019
No final da última reunião do conselho executivo da CIM; que decorreu em Figueira de Castelo Rodrigo, Carlos Filipe Camelo, considera que esta decisão não corresponde aos interesses da região “é uma solução adiada porque não vem ao encontro daquilo que são os desejos e os interesses do ponto de vista económico e social daqueles que aqui vivem diariamente e teimam em continuar neste território. É evidente que no contexto de uma região como a nossa a questão das portagens continua a ser um problema e aquilo que nós defendemos é a extinção das portagens em territórios com características como as nossas”. 
O também presidente da câmara municipal de Seia considera que o fim das portagens não deve ser feito de forma abrupta mas sim com um calendário faseado e que as populações sintam os seus efeitos, ao contrário do que aconteceu com as 163 medidas que faziam parte do plano nacional para a coesão territorial “por aquilo que nos dizem uma grande maioria dessas medidas foram implementadas mas nós não damos conta do resultado dessa implementação. É evidente que nós não pretendemos que a extinção das portagens seja feita de forma imediata. Uma coisa é falar numa redução gradual dos valores que actualmente são cobrados até se chegar a uma cobrança zero. Outra coisa é nós assistirmos a um aumento continuado das portagens o que é uma contradição em relação ao que temos defendido que é a extinção de portagens no nosso território”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados