RCB/TuneIn
Sexta, 18 Jan 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“NUNCA FUI NOTIFICADO DE NADA”
Rádio Cova da Beira
António Mendes Paulo garante que nunca foi notificado pelo Partido Socialista de qualquer suspensão de militante por ter liderado uma candidatura independente à junta de freguesia da Erada, no concelho da Covilhã nas eleições autárquicas de 2017.
Por Nuno Miguel em 11 de Jan de 2019
Esta semana foi avançado de que todos os militantes que se candidataram como independentes, contra as listas do próprio partido, foram alvo de um processo disciplinar e em ano de eleições legislativas, a direcção do PS apresentou uma proposta à comissão de jurisdição nacional para que sejam expulsos 320 militantes.
Em declarações à RCB, António Mendes Paulo refere que “tenho conhecimento pelo que li nas notícias de que o PS se prepara para expulsar todos os candidatos que concorreram contra listas do Partido Socialista mas até ao momento eu não recebi qualquer notificação, rigorosamente nada. As pessoas sabem os motivos da minha candidatura, o PS já tinha feito as suas opções, eu entendi por bem avançar porque tinha algumas situações a defender que estavam mais relacionados com aspectos pessoais do que políticos. Fui candidato, não estou minimamente arrependido de o ter feito e o Partido Socialista tem todo o direito de fazer o que entender. Está perfeitamente à vontade”.    
O antigo autarca da Erada só encontra justificação para esse facto pelo facto de, deliberadamente, se ter afastado do PS “tacitamente eu estou afastado até porque neste momento nem sequer tenho as quotas em dia e fiz isso deliberadamente. No entanto que o Partido Socialista, em vez de seguir este caminho deveria pensar muito bem nos compromissos eleitorais que vai ter nos próximos dois anos, e para eles precisa de todos os militantes. Não deve incompatibilizar-se com ninguém porque há lutas importantes para travar”. 
Caso se venha a concretizar o processo de expulsão, António Mendes Paulo não se mostra preocupado, mas admite que ficou magoado pela forma como foi conduzido o processo de elaboração de listas nas últimas eleições autárquicas “eu fiquei magoado no momento em que foi feita a escolha para a autarquia da Erada. Eu disponibilizei-me para encabeçar a lista do PS, a minha ideologia foi sempre socialista e nunca o neguei. Agora já não me podem magoar muito mais e por isso lhe digo que o PS tem legitimidade para fazer o que bem entender. Estou perfeitamente à vontade com isso”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados