RCB/TuneIn
Quarta, 26 Jun 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
EM JANEIRO, ARANHAS RECEBE A FESTA DO FUMEIRO
Rádio Cova da Beira
Mais de 400 quilos de enchidos estão prontos para a Festa das Varas e do Fumeiro, em Aranhas, no concelho de Penamacor, nos dias 18, 19 e 20 de Janeiro. Os enchidos tradicionais dão o mote à festa que conta ainda com muita animação, tasquinhas e expositores de artesanato e produtos regionais.
Por Paula Brito em 09 de Jan de 2019
 Aranhas, que fica a dever o nome às teias que as tecedeiras urdiam nos teares que antigamente proliferavam pela aldeia, hoje não tem mais de 300 habitantes, mas no fim-de-semana da festa do fumeiro recebe milhares de visitantes.

“Nós temos outras festas que se realizam anualmente mas não é igual, esta traz mais gente de Espanha, dos concelhos vizinhos, muito mais gente, é impossível contabilizar mas são milhares.”

E vêm de todos os lugares para provar o tradicional enchido que a junta de freguesia prepara, exclusivamente para a festa, através de uma parceria com a fundação Pina Ferraz que tem uma exploração certificada de porcos bisaros.

“A junta está a utilizar porcos dessa exploração, faz os enchidos com a receita de cá, que é diferente, e vendemos esse enchido em leilão e na festa para que isto se mantenha. Este ano eram 800 quilos de carne, o que dará entre os 400 e os 500 quilos de enchidos.”

Esta foi a fórmula encontrada para dar continuidade à festa e à tradição, já que a ideia inicial do certame, há cinco anos atrás, nunca chegou a concretizar-se.

“Quando a festa começou a ideia era promover a criação dos animais e a confecção do enchido, no entanto está a tornar-se difícil porque as pessoas idosas vão indo e os jovens, investirem na pecuária é complicado.”

Ainda assim, além da junta de freguesia ainda há algumas famílias que mantém a tradição do fumeiro para consumo próprio e para a festa. Luís Vaz, presidente da junta de Aranhas, explica à RCB o que é que torna este enchido tão especial.

“É a forma de temperar e trabalhar a carne e a própria carne, que é de porcos bisaros, que é uma raça autóctone, que antigamente havia aqui na zona. Depois começaram a aparecer raças mais precoces mas não é igual, porque estes não comem rações só produtos das hortas e bolotas, demoram mais a ser criados, têm todas essas vantagens.”

Vantagens que o tornam genuíno e fazem da festa do fumeiro e das varas uma oportunidade única de provar este tradicional enchido.

De 18 a 20 de Janeiro, em Aranhas com destaque para o desfile das varas no sábado à tarde, com a leitura da carta do fumeiro e leilão. As Tasquinhas e expositores de artesanato e produtos locais com a animação de rua e espectáculos musicais completam o programa da festa que este ano vai ser aquecida com os pequenos madeiros que vão ser colocados ao longo da aldeia. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados