RCB/TuneIn
Quarta, 19 Jun 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
AMP APROVA ORÇAMENTO DE 15 MILHÕES
Rádio Cova da Beira
A Assembleia Municipal de Penamacor (AMP) aprovou o orçamento do município para 2019, no valor de 15 milhões de euros. A oposição diz que documento está empolado, é revelador de um novo riquismo e comete os erros do costume com as freguesias.
Por Paula Brito em 31 de Dec de 2018

“Não era mais eficaz, por uma questão de proximidade, as freguesias saberem com o que contavam, num quadro concertado e discutido em conjunto, do que estar tudo no orçamento da câmara e depender tudo dos arames que o senhor presidente vai gerindo? Enfim, é o seu ADN.” Questiona Lopes Marcelo.

Na análise feita ao orçamento “quase de faz de conta”, o líder do movimento “Penamacor no Coração” considerou ainda o documento empolado, e os 5 milhões euros de apoios externos para investimento “muito optimistas”.

O exemplo do novo riquismo está na obra do teatro clube de Penamacor.

“Recuperar o recheio interior e valorizar com materiais nobres, recursos técnicos, luminosidade, capacidade de palco, tudo bem. Mas fazer ao lado desse edifício um outro, todo em vidro, talvez para o elevador, e num ano aumentar o valor da obra para duas vezes meia, não lance poeira, ninguém aceita isso!”

Na resposta, António Beites negou qualquer empolamento na obra do teatro clube. “Os valores não estão empolados porque o primeiro concurso público ficou deserto. Tivemos que reformular o projecto, abrir novo concurso e concorreram apenas duas entidades. Não é possível reabilitar o edifício da forma que está porque não cumpre qualquer regra de segurança, acessibilidade, climatização…”

O autarca nega ainda que a obra tenha duplicado o seu valor “o primeiro concurso foi aberto por um milhão de 800 mil euros, e o segundo por 2 milhões e 100 mil euros, não estamos a duplicar preços nem a empolar nada”.

O presidente da câmara municipal voltou a enumerar os investimentos previstos no plano para 2019. Para além do Teatro Clube, a zona histórica da vila, a ampliação da zona industrial, a criação da incubadora para a valorização dos recursos endógenos, mas também o início do processo para a requalificação e ampliação das termas de Fonte Santa, na freguesia de Águas.

Os documentos acabaram por ser aprovados com 15 votos a favor (PS) e cinco abstenções (Movimento Penamacor no Coração”.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados