RCB/TuneIn
Terça, 20 Ago 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“POPULAÇÃO FICOU PRIVADA DE UMA DECISÃO CÉLERE”
Rádio Cova da Beira
É desta forma que a concelhia do PSD da Covilhã vem, em comunicado, lamentar o facto de a petição enviada à assembleia municipal para que fosse revisto o limite de circulação rodoviária no eixo TCT não tenha sido incluída na ordem de trabalhos da próxima reunião do órgão.
Por Nuno Miguel em 11 de Dec de 2018

O PSD da Covilhã refere que essa petição foi subscrita por 651 cidadãos” e onde era defendida “a alteração do limite de velocidade de 50 quilómetros por hora, aprovada pelo executivo no passado mês de Maio” e foi apresentada “para ser incluída na ordem de trabalhos da próxima reunião ordinária da assembleia municipal, conforme indicado no ponto 7 do artigo 62º do regimento” do órgão.

 

Os social-democratas acrescentam que “a solução que foi aprovada é a mais fácil e mais gravosa para os munícipes, em detrimento da implementação de lombas redutoras de velocidades junto das passadeiras e cruzamentos, fecho de rotundas ou mesmo a colocação de semáforos controladores de velocidade. Esta circular, como bem sabemos, tem um perfil que não se coaduna na sua globalidade com o perfil urbano, sendo em alguns dos seus troços, considerada uma estrada nacional”.

 

A concelhia do Partido Social Democrata da Covilhã diz ter ficado “surpreendido” pelo facto de o assunto não ter sido incluído na ordem de trabalhos pelo que “mais uma vez, a população da Covilhã ficou privada de uma decisão célere devido à inaptidão dos órgãos competentes para decidir nas alturas devidas, optando por empurrar com a barriga os problemas diários que afligem os cidadãos covilhanenses” deixando uma pergunta à actual maioria socialista “para quando um debate sério para resolver um problema que afecta milhares de covilhanenses diariamente?”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados