RCB/TuneIn
Segunda, 17 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“URGE FAZER UMA INTERVENÇÃO”
Rádio Cova da Beira
Há esgotos a correr a céu aberto na zona do Cabeço do Pião. A denúncia foi feita pela vereadora do Partido Socialista na câmara municipal do Fundão que entregou a todos os membros do executivo um conjunto de fotografias que comprovam essa situação. Para Joana Bento é necessário intervir com urgência na resolução deste problema ambiental, uma vez que se trata de uma das áreas com maior potencialidade turística no concelho.
Por Nuno Miguel em 06 de Dec de 2018

“Temos esgotos a céu aberto no lugar do Cabeço do Pião. É uma preocupação daqueles residentes e é também uma preocupação nossa, até atendendo ao facto de se tratar de uma zona que sempre se disse que tinha potencialidades turísticas que iam ser aproveitadas. Ao longo dos documentos provisionais e de prestação de contas temos vindo a perceber que há valores e projecto para o saneamento do Cabeço do Pião. A verdade é que ele não existe e essa situação em nada enaltece as populações e toda aquela área. Por isso urge realizar uma intervenção nesta área”

 

Na resposta, o presidente da câmara do Fundão sublinha que até agora o município foi a única entidade que realizou investimentos naquele local, mas nunca se concretizou o seu processo de classificação como zona mineira abandonada. Logo a autarquia não pode, por iniciativa própria, tomar medidas para resolver este problema “há vários anos que nós andamos a tentar que o Cabeço do Pião seja formalmente classificado como uma área mineira abandonada. E há sensivelmente um ano e meio, na transição de quadros comunitários, no âmbito do POSEUR apresentámos uma candidatura para dar continuidade aos trabalhos que já ali fizemos, sendo que fomos a única entidade a investir naquela área, e onde uma das vertentes era precisamente a questão do saneamento. Foi com muita tristeza que vimos que essas candidaturas não foram aprovadas porque neste momento existe um entendimento, por parte da APA, de que todas as intervenções que tenham a ver com a reabilitação ambiental do Cabeço do Pião deviam ser da responsabilidade directa da então Beiral Tim”.     

 

Paulo Fernandes refere que o assunto já foi algo de conversações com responsáveis da agência Portuguesa para o ambiente, que em breve devem deslocar-se ao local. Por isso o autarca não esconde curiosidade para saber qual a posição que vai ser tomada uma vez que a APA sempre defendeu que este tipo de intervenções deve ser realizado pela empresa concessionária das Minas da Panasqueira “estou muito curioso para saber como é que o estado, que nos diz que não é da nossa competência fazer essa intervenção, vai resolver a situação e saber qual é o passo seguinte. Estamos com expectativa em relação à reunião que vamos ter com a APA, que já manifestou interesse em visitar o local, e em saber quem é que vai fazer os trabalhos de requalificação profundas que aquela área precisa. E na minha opinião são necessários planos de curso e de médio prazo por forma a definir bem aquilo que é a redução do quadro de risco que existe no couto mineiro”. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados