RCB/TuneIn
Segunda, 17 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
BEIRA INTERIOR DEPENDENTE DAS IPSS
Rádio Cova da Beira
Nos distritos de Castelo Branco e Guarda, mais de metade das respostas sociais pertencem a Institui√ß√Ķes Particulares de Solidariedade Social (IPSS). A Beira Interior √© a regi√£o do pa√≠s mais dependente deste sector solid√°rio, segundo estudo da Universidade Cat√≥lica.
Por Paula Brito em 05 de Dec de 2018

Promovido pela Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), o trabalho, designado “A importância económica e social das IPSS em Portugal”, conclui que em 27% das freguesias, as IPSS estão sozinhas na prestação de cuidados a crianças e idosos. Um fenómeno que é mais evidente nos distritos de Castelo Branco e Guarda.

Esta presença em territórios “carentes de oferta de serviços colectivos onde mais nenhuma entidade está”, demonstra “o contributo das IPSS para a coesão territorial”, pode ler-se no estudo da autoria de Américo Mendes, professor na Universidade Católica Portuguesa onde coordena a Área Transversal da Economia Social (ATES).

Outra das conclusões que comprova a importância das IPSS nestes territórios tem a ver com o impacto na economia dos locais onde estão implementadas. Por cada euro que as IPSS captam são gerados quatro euros na economia local, sobretudo devido ao emprego que criam.

O estudo conclui ainda que quase metade das IPSS do país dá prejuízo, sendo que 30% das receitas vêm dos pagamentos dos utentes, o que significa que por cada euro dos utentes as IPSS têm que arranjar mais dois euros, nomeadamente através do Estado. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados