RCB/TuneIn
Sexta, 07 Ago 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
PSP: CRIMINALIDADE DESCE 15%
Rádio Cova da Beira
No ano passado foram registados em Castelo Branco 5.054 crimes, 27% dos quais na área de jurisdição da PSP. Um aumento de 6% em relação ao ano anterior. Na cerimónia dos 135 anos da PSP de Castelo Branco, o comandante distrital disse que este ano a realidade será diferente.
Por Paula Brito em 29 de Nov de 2018

José Pires Leonardo aponta para uma diminuição, superior a 15%, da criminalidade nas cidades de Castelo Branco e Covilhã em 2018. “Diminuição que ocorre em todas as tipologias criminais, neste momento tem um rácio de menos de 20 crimes por 100 habitantes, significativamente inferior à média nacional”. Quanto aos tipos de crime que mais se registam no distrito “o grosso da criminalidade registada pela PSP se insere na criminalidade relacional e violência domestica, burlas e crimes de oportunidade.”

A criminalidade violenta não deverá chegar este ano aos 50 crimes, acrescenta o comandante distrital que aproveitou o aniversário para fazer um balanço da actividade da Policia de Segurança Pública no distrito.

Ao nível da prevenção e segurança rodoviária, até ao último mês de Outubro a PSP realizou 62 operações Stop de que resultaram 330 casos de condução por excesso de velocidade. Durante os primeiros 10 meses do ano foram detectadas 193 indivíduos que conduziam sob o efeito de álcool, 75 dos quais foram detidos.  Uma diminuição de 30% em relação ao ano passado “que não resulta de um menos esforço policial na sua acção de fiscalização, acreditamos que se deve a uma menor presença de condutores alcoolizados no distrito.”

Segundo o comandante distrital, a PSP concluiu até Outubro 885 inquéritos criminais, constituiu 286 arguidos, cumpriu 1.800 notificações judiciais e deu cumprimento a 62 mandados de detenção. A PSP conta ainda receber até final do ano mais de mil armas, a sua maioria para destruição.

Resultados que, segundo José Pires Leonardo, ficam a dever-se ao profissionalismo, competência e sentido de missão dos profissionais que integram o comando “tem sido o seu empenho que tem permitido atenuar as insuficiências verificadas quer quanto aos recursos humanos quer quanto aos recursos materiais.”

O director nacional adjunto da PSP, José Ferreira de Oliveira, garantiu um reforço na valorização humana e técnica dos profissionais da PSP “ambicionamos implementar uma nova dinâmica no sistema de formação continua com uma maior disponibilidade e diversidade de acções de formação.”

Uma cerimónia onde os autarcas de Castelo Branco, Luís Correia, e Covilhã, Vítor Pereira, deixaram uma palavra de apreço pelo trabalho que a PSP tem vindo a realizar nas respectivas cidades, e a garantia de continuidade do apoio a esta força de segurança.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados