RCB/TuneIn
Quarta, 13 Nov 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“VÃO TER LUTA E DA FORTE”
Rádio Cova da Beira
É desta forma que a direcção da união de sindicatos de Castelo Branco vem, em comunicado, reagir ao facto de o PS, o PSD e o CDS/PP não terem aprovado uma proposta apresentada pelo PCP na Assembleia da República que previa “a programação de medidas a tomar com vista à eliminação progressiva das portagens nas auto-estradas em anterior modelo SCUT”.
Por Nuno Miguel em 29 de Nov de 2018

Outras da categoria:

De acordo com a união de sindicatos “apesar de se tratar de uma proposta gradual, nem assim passou no crivo do centrão dos negócios e dos interesses, pois PS, PSD e CSD-PP, partidos das parcerias público privadas, rejeitaram-na com o voto contra do PS e PSD e a abstenção do CDS-PP”. Desta forma “as empresas e as populações vão continuar a ser assaltadas nas ex Scuts” afirma a USCB.
Neste comunicado, a estrutura sindical acrescenta que “com a rejeição desta proposta fica muito claro que o PS, PSD e CDS-PP são em conjunto responsáveis pelo atentado económico e social que diariamente é cometido nas auto-estradas contra a economia e as populações desta região. Por isso, deve ficar muito claro que, para nós, os discursos piedosos, proferidos pelo PS, PSD e CDS-PP sobre os malefícios das portagens, não passam de puros actos de cinismo e hipocrisia que apenas podem ter por objectivo enganar o povo do Interior do País. Do mesmo modo, António Costa deixa cair a máscara, mostrando que pare ele o desenvolvimento do Interior é um conceito muito vago que usa quando lhe dá jeito e que esquece assim que vira costas”.
A união de sindicatos aguarda pela entrada em vigor do orçamento de estado para 2019 “onde vamos ficar a saber, de forma concreta, como se vai processar a redução exclusivamente para os veículos de transporte de mercadorias” mas sublinhando que “seja de que forma for, ela é injusta e insuficiente, porque não abrange todos os veículos, e, assim sendo, o nosso protesto e a nossa intervenção irão continuar e vão intensificar-se”.
Neste comunicado, a união de sindicatos anuncia ainda a realização de “uma grande acção de luta em Castelo Banco, junto da secretaria de estado para a valorização do interior” e garante que e no primeiro semestre do próximo ano não vai deixar passar em claro “a campanha eleitoral para as eleições europeias e procuraremos estabelecer pontes de contacto e de união com organizações sindicais de Espanha, tanto mais que em Junho se realizará a cimeira ibérica na cidade da Guarda, que não pode deixar de ter na agenda a questão da abolição das portagens”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados