RCB/TuneIn
Domingo, 18 Ago 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
PROPOSTA VAI SER APRESENTADA À DIRECÇÃO NACIONAL
Rádio Cova da Beira
A delegação distrital da associação nacional de freguesias vai apresentar uma proposta à direcção nacional da Anafre no sentido de estabelecer um entendimento referente ao funcionamento de postos dos CTT em freguesias mais distantes dos grandes centros urbanos.
Por Nuno Miguel em 21 de Nov de 2018
A questão esteve em cima da mesa no último encontro da delegação distrital, que decorreu no Tortosendo, mostrando-se as juntas de freguesia disponíveis para assegurar o funcionamento dos postos dos CTT, evitando em muito casos o seu encerramento, e tendo como contrapartida a instalação de caixas ATM do banco daquela empresa, como refere o coordenador da delegação distrital “perante a dificuldade que algumas freguesias estão a ter pelo facto dos CTT quererem encerrar os seus postos e perante uma outra dificuldade que é os bancos estarem a cobrar taxas muito elevadas pela manutenção das caixas multibanco, surgiu da parte de um presidente de junta do nosso distrito essa proposta. No fundo é tentar negociar com os CTT uma contrapartida que venha auxiliar a actividade desenvolvida pelas freguesias. Nesse sentido as juntas iriam assegurar o funcionamento dos postos de correios e a empresa iria colocar caixas multibanco com custos bastante mais reduzidos nas freguesias”.   
A proposta vai agora ser enviada para análise pela direcção da associação nacional de freguesias mas Leopoldo Rodrigues admite que podem existir alguns entraves legais à sua concretização “já houve uma proposta no sentido de a Anafre nacional tentar negociar a redução das verbas ao nível dos combustíveis e das comunicações mas estamos a falar de contratação pública e isso pode ser inviável. No entanto achamos que se trata de uma proposta interessante, e que vamos apresentar à direcção nacional, porque poderia resolver os problemas das populações mantendo a funcionar os postos dos CTT e ao mesmo tempo criando a possibilidade de as pessoas poderem levantar dinheiro e fazerem outras operações bancárias na sua terra”.    
Um encontro em que outro dos temas abordados foi a nova lei quadro de descentralização de competências, que recentemente foi aprovada pelo governo. Uma proposta que, de acordo com Leopoldo Rodrigues, vem reforçar bastante o papel de intervenção das juntas de freguesia “nós não queremos competências só para as ter mas sim para dar resposta às necessidades das populações. Em alguns municípios já existem acordos de execução que permitem às freguesias ir mais além mas eu penso que esta descentralização de competências vem reforçar bastante o papel das juntas de freguesia e estamos convictos de que os autarcas vão dar boa resposta às novas competências que nos forem atribuídas”.  

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados