RCB/TuneIn
Segunda, 17 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“PENAMACOR MERECIA ESTA OBRA”
Rádio Cova da Beira
Há três décadas que, então como membro da assembleia de freguesia, o actual presidente da junta defendia a necessidade de uma sede para a autarquia da vila de Penamacor.
Por Paulo Pinheiro em 20 de Nov de 2018

Um sonho que foi concretizado este domingo. As novas instalações, situadas na zona central de Penamacor, junto ao ex-quartel, têm uma carga simbólica para o poder local destacada pelo presidente da câmara municipal:

 

“Para além da emblemática do edifício, tem uma carga simbólica extraordinária em termos da democracia do poder local enquanto junta de freguesia. E só não foi concluída antes porque a burocracia no nosso país é enorme e tivemos que ultrapassar vários obstáculos desde o destaque do terreno, à legalização até ao contracto entre a CMP e a junta de freguesia. Tudo foi feito de forma legal para a que a junta possa dizer, de uma vez por todas, que tem o seu espaço próprio e digno para atender a população de Penamacor”.          

 

António Beites, que considerou “um dia nobre para Penamacor”, deixou elogios “à boa teimosia” do presidente da junta que muito contribuiu para que 44 anos depois de instaurada a democracia em Portugal fosse possível a concretização do objectivo.

Um espaço moderno, amplo, mais próximo do cidadão e aprazível, disse o presidente da junta que agradeceu a todos quantos tornaram possível a obra e lembrou dois penamacorenses já falecidos que também tinham a ambição da junta ter uma sede própria: Manuel Seguro e João Gonçalves.

Com áreas de atendimento ao público, de trabalho em conceito de open space, com um novo espaço exterior, a obra representa um investimento de cerca de 150 mil euros, montante custeado integralmente pela junta de freguesia que aumentou o valor deixado pelo anterior executivo, mais de 70 mil euros, para que a nova sede seja uma realidade. A câmara cedeu o antigo imóvel situado naquele local.

As antigas instalações já não dignificavam o trabalho da junta onde quatro pessoas trabalhavam num espaço de 30 metros quadrados

“Quando chovia e alguns fregueses se deslocavam à junta de freguesia, se um cidadão quisesse ter uma conversa particular comigo o meu carro era o espaço disponível. Se algum penamacorense se sente confortável com esta situação eu não faço parte desse grupo”, disse António Gil.

Para aqui chegar foi necessário vencer um longo caminho burocrático, que demorou mais tempo que o necessário a fazer a obra

“Sem dúvida nenhuma. Andei dois anos para conseguir a legalização deste espaço porque foi necessário efectuar o levantamento do ex-quartel na totalidade, fazer uma rua entre esse imóvel e nova sede da junta, números de polícia, entre muitos outros procedimentos. A obra começou em Janeiro e está concluída. Tivemos várias soluções para localizar estas instalações e das que analisámos a melhor solução foi esta pela centralidade, fácil acesso, com parque de estacionamento e próxima das repartições públicas”, defende o autarca.

 

O presidente da junta de freguesia de Penamacor destaca ainda o espaço multifunções que vai permitir à autarquia realizar iniciativas e disponibilizá-lo a outras entidades

 

“Quando precisávamos de fazer uma formação para 20 a 30 pessoas não tínhamos espaço, agora temos e já nos chegaram dois pedidos para utilizarem esta sala multifunções. Penamacor merecia esta obra”.

 

Por decidir está ainda o horário de funcionamento da junta de freguesia. A cerimónia de inauguração da nova sede contou com a presença dezenas de pessoas, entre autarcas, dirigentes associativos, entre outros. O bispo da Diocese da Guarda benzeu as novas instalações e a banda de Aldeia de João Pires abrilhantou a festa.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados