RCB/TuneIn
Domingo, 18 Nov 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
OPOSIÇÃO ACUSA CMP DE CONSTANTES ATROPELOS À LEI
Rádio Cova da Beira
O Movimento “Penamacor no Coração” diz que a actuação da Câmara Municipal de Penamacor (CMP) tem-se pautado por um conjunto de irregularidades e atropelos da lei. A “trapalhada” da última reunião extraordinária, cujas decisões foram posteriormente anuladas, foi apenas mais um “triste episódio revelador do desnorte do actual presidente”, refere o movimento em comunicado.
Por Paula Brito em 08 de Nov de 2018

Irregularidades que têm sido denunciadas pela oposição e objecto de reparo por parte de instâncias superiores. O movimento deixa como exemplo a integração dos precários, que, pela segunda vez, volta aos órgãos autárquicos “eivado de erros grosseiros” que se repetem, e agravam, na segunda versão.

“Postos de trabalho criados com base em concorrentes que nem sequer tinham vínculos com a CMP, outros para adaptar a concorrentes cujas funções exercidas não correspondem às funções agora previstas no processo de regularização, e muitos outros que não puderam ser concorrentes não terem sido notificados pela autarquia, tal como a lei obriga.”

Depois dos alertas do movimento junto da Direcção Geral das Autarquias e Locais e da Inspecção Geral das Finanças “a Câmara foi obrigada a reconhecer mais funcionários em condições de integração”, mas o movimento receia que “a incompetência da autarquia não permita que o processo seja corrigido e concluído no prazo que a lei estabeleceu.”

O movimento “Penamacor no coração” garante que vai continuar a exigir o cumprimento da lei e não pode permitir que o Presidente da Câmara actue “como muito bem entende, e ilegalmente, tente esconder atrasos e incompetência desculpando-se com a oposição”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados