RCB/TuneIn
Domingo, 18 Nov 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
AEFHP DESENVOLVE PROJECTO «ALUNOS-TUTORES»
Rádio Cova da Beira
Promover uma melhor integração dos alunos que integram a escola sede do agrupamento Frei Heitor Pinto, na Covilhã, é o principal objectivo do projecto de “padrinhos-tutores” que acaba de ser lançado pela direcção daquele estabelecimento de ensino.
Por Nuno Miguel em 01 de Nov de 2018

A ideia pretende envolver os alunos dos graus de escolaridade mais avançados a apadrinharem outros estudantes, que nomeadamente ingressam nos sétimo e décimo ano de escolaridade, e contribuir para a sua melhor adaptação a uma nova realidade. Este ano são 90 alunos envolvidos neste projecto mas em declarações à RCB o director do agrupamento, Rogério Monteiro, espera que ele possa crescer ao longo dos próximos anos “esta direcção quer apostar fortemente na integração social como também pedagógica dos novos alunos que agora ingressaram nesta escola. Por isso os alunos do sétimo ano e também os alunos novos que chegaram ao décimo ano vão ser apadrinhados por outros alunos de estão em anos mais avançados para os poderem integrar e dessa forma é possível trabalhar sob o ponto de vista social, pedagógico e académico. Esta é uma ideia que está contemplada no projecto de intervenção do director e nesse sentido estamos a concretizar uma medida que eu tinha em mente e que foi apresentada ao conselho geral quando decorreram as eleições para a direcção do agrupamento”.

 

Aluna do 12º ano de escolaridade, Laura Freire foi uma das estudantes que aceitou apadrinhar uma nova aluna e contou à RCB a forma como a experiência está a decorrer “acho que é uma iniciativa muito boa e é uma maneira de integrar os novos alunos. Por exemplo a minha afilhada só chegou à escola este ano, veio do Luxemburgo, e é uma maneira de ela se sentir mais acompanhada”.

 

Recém chegada à escola, onde está a frequentar o décimo ano de escolaridade, Mariana Figueira não esconde o desejo de que este projecto tenha continuidade no futuro “sinceramente espero que esta ideia possa continuar porque é muito importante para os novos alunos. Eu conheço a minha madrinha há pouco tempo mas é uma óptima pessoa e é uma boa forma de ajudar os alunos que chegar à escola sem conhecer ninguém e desta forma sentem-se mais apoiados”. 

 

Aos alunos envolvidos foi entregue uma pulseira de compromisso, que simboliza o espírito de entreajuda que se pretende criar naquele estabelecimento de ensino.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados