RCB/TuneIn
Sexta, 16 Nov 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
CHUCB: NÚMERO DE PARTOS DEVE AUMENTAR EM 2018
Rádio Cova da Beira
O presidente do conselho de administração do centro hospitalar universitário da Cova da Beira acredita que a realização da semana do bebé tem contribuído para aumentar a confiança das famílias em terem filhos. A iniciativa chegou este ano à décima segunda edição e apesar das flutuações que se tem verificado nos últimos anos, João Casteleiro acredita que este ano vai aumentar o número de crianças nascidas naquela unidade de saúde.
Por Nuno Miguel em 26 de Oct de 2018
“O número de nascimento vai sempre tendo flutuações mas em princípio este ano vai registar-se um ligeiro aumento. Mas isso prende-se com os dados que temos até agora. De qualquer forma com a realização deste tipo de iniciativas aquilo que pretendemos é dar confiança aos casais para que as pessoas se sintam apoiadas quando decidem ter um filho. Nós temos aqui excelentes condições na área materno-infantil, coisa que é muito difícil de encontrar no interior, e temos uma grupo de excelentes profissionais que estão prontos a apoiar os casais que queiram ter os seus filhos”:  
A estabilidade no emprego é muitas vezes apontada como a principal causa para os casais decidirem não ter mais filhos mas hoje essas condições tem vindo a ser alteradas, sublinha João Casteleiro. Por isso o presidente do conselho de administração do centro hospitalar universitário da Cova da Beira acredita que os resultados dessa maior estabilidade vão ser visíveis dentro de alguns anos “nós sabemos que o principal problema que estava descrito relativamente à natalidade era o emprego dos pais. Nós sabemos que nos últimos anos essa tendência está a ser invertida e estamos provavelmente no pico mais baixo de desemprego em Portugal. Espero que isso se vá reflectir na taxa de natalidade. Obviamente que isso não se verifica em um ou dois meses mas se os pais tiverem segurança no emprego também tem muito mais condições para assumir a responsabilidade de terem uma criança”.    
A edição deste ano foi dedicada ao tema “deitar cedo, brincar e comer dá saúde e faz crescer”. Uma forma diz a responsável da organização do evento de mudar alguns comportamentos e permitir às crianças uma vida mais saudável “conseguimos alterar algumas mentalidades e desconstruir alguns mitos, principalmente ao nível do sono e da alimentação. As crianças referiam muito que usavam telemóveis à noite, deitavam-se tarde, não tinham os ritmos correctos ao acordar. Por isso procuramos alertar para a importância da criação das rotinas ao deitar, não acederem às novas tecnologias uma vez que isso altera os padrões do sono e penso que isso foi muito importante”.  
Leonor Goulão acrescenta que ao longo destes 12 anos a iniciativa tem conseguido alcançar os principais objectivos que levaram à sua criação, mas não esconde que gostaria de ver ainda aumentar os índices de natalidade na região “notamos que as populações se sentem mais acompanhadas e vemos isso através da participação uma vez que cada vez temos mais crianças a participar nas actividades que dinamizamos nas escolas e também há mais elementos da comunidade a colaborar connosco. Obviamente que nós desejaríamos um aumento maior da natalidade mas ai já não depende só de nós”. 
Em 2017 foram registados cerca de 500 partos de crianças no centro hospitalar e universitário da Cova da Beira. Um número que, de acordo os responsáveis, deve verificar um ligeiro crescimento no final deste ano.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados