RCB/TuneIn
Domingo, 18 Nov 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“O EXPERIMENTALISMO DA LOMBA”
Rádio Cova da Beira
É desta forma que a concelhia do CDS/PP da Covilhã classifica os trabalhos de instalação de lombas redutoras da velocidade no Refúgio e que motivaram forte contestação das populações nas redes sociais.
Por Nuno Miguel em 25 de Oct de 2018
A concelhia centrista da Covilhã sublinha que “perante o que podia ser uma mera anedota, a reacção da edilidade foi exemplar, ordenando na passada segunda- feira, a imediata remoção do que tinha sido construído na sexta-feira anterior”, para no dia seguinte o vereador com o pelouro do urbanismo ter justificado “que se trataria de um mero e normal experimentalismo ensaístico do modelo de lombas, em condições normais de circulação, antes da sua colocação em serviço, visando avaliar o impacto em condições reais”.
O CDS/PP questiona se assim era “porque não entraram em teste efectivo? Que se saiba nenhuma viatura testou ou foi testada na sua utilização. Umas lombas instaladas em terra de ninguém, a mais de 200 metros da escola e em sentido contrário à mesma, garantem a segurança de alguém?”
Para a concelhia do CDS/PP da Covilhã o que aconteceu neste caso é “o exemplo mais revelador da forma como são geridos os nossos destinos pela maioria socialista na Covilhã. Acresce que não fosse suficiente esta lastimável actuação, vimos agora a construção de mais umas lombas, estas sim junto à escola, e a reconstrução das anteriormente retiradas. Enfim, uma experimentação sem fim”.
Neste comunicado, a comissão política do CDS/PP sublinha ainda que “perante  a capacidade de reacção e realização que estas lombas demonstraram, ficamos a saber que nesta câmara só não se faz o que não se quer. O experimentalismo, o amadorismo e a dupla incompetência são características desta governação que o CDS-PP tem vindo a denunciar e portanto, infelizmente, já não surpreendem. Agora o desplante e a sobranceria de se vir tentar compor o ramalhete com um autêntico atestado de ignorância ao povo da Covilhã, é totalmente condenável e por isso merece a nossa total censura”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados