RCB/TuneIn
Sexta, 16 Nov 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
REIVINDICAÇÃO “TEM TODO O SENTIDO”
Rádio Cova da Beira
O presidente do conselho de administração do centro hospitalar e universitário da Cova da Beira refere que faz todo o sentido que a unidade local de saúde da Guarda também possa ser reconhecida como uma estrutura de cariz universitário. É desta forma que João Casteleiro reage à ideia lançada recentemente lançada pelo presidente da câmara da Guarda, Álvaro Amaro, que chegou a sugerir a criação do centro hospitalar Covilhã/Guarda em detrimento da ideia do centro hospitalar da Beira Interior.
Por Nuno Miguel em 24 de Oct de 2018
“Se me pergunta se eu concordo que a ULS da Guarda seja um centro universitário como a Covilhã obviamente que eu concordo porque as duas instituições exercem uma actividade de ensino e de apoio à faculdade de ciências da saúde da universidade da Beira Interior. Naturalmente que embora nós sejamos o hospital nuclear, eles tem uma participação activa no ensino da medicina e portanto tem todo o sentido serem hospitais universitários”.   
João Casteleiro considera ainda que a classificação do centro hospitalar da Cova da Beira como unidade universitária em nada veio desclassificar a unidade local de saúde da Guarda, face ao papel que aquela estrutura já desempenha no centro académico clínico das Beiras “aquilo que o senhor presidente da câmara disse é que gostava que o hospital da Guarda também fosse um hospital universitário e o ministro, na altura, respondeu que para esse passo poder ser dado o hospital teria de entrar noutras áreas, nomeadamente ao nível da investigação e dos ensaios clínicos. No entanto a Guarda já faz parte do centro médico académico das beiras e por isso já está incluído no grupo de hospitais universitários”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados