RCB/TuneIn
Domingo, 18 Nov 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SINDICATO DOS TÊXTEIS REAGE
Rádio Cova da Beira
A direcção do Sindicato dos Têxteis da Beira Baixa nega que alguma vez tenha recusado a proposta de um seu dirigente para a colocação de uma lápide no cemitério, de homenagem aos operários dos lanifícios “porque nunca foi apresentada nenhuma proposta nesse sentido para discussão e votação”, refere num esclarecimento.
Por Paulo Pinheiro em 23 de Oct de 2018

“Mesmo que a direcção tivesse recusado a proposta, o que não foi o caso, não estava no seu direito? Quando é que um individuo se sobrepõe à decisão da maioria?”, questiona o STBB, que acusa os mentores da iniciativa de terem “acordado muito tarde para a homenagem aos operários. Uma iniciativa minúscula articulada com a extrema-direita da Covilhã, e que, também por isso, teve como resposta a ausência dos trabalhadores”.

 

Para os responsáveis daquela estrutura sindical, os trabalhadores e as instituições não compareceram porque “não quiseram ficar ligados a uma iniciativa que não era deles para eles” exigindo respeito pelos operários vivos e falecidos “ e não podem ser usados como arma de arremesso, nem servir de escape para disfarçar frustrações”

 

É a resposta às declarações efectuadas por Jorge Duarte, um dos promotores da iniciativa, no final da homenagem aos operários dos lanifícios efectuada no passado dia 20 de Outubro, no cemitério da Covilhã.

Notícia em :http://www.rcb-radiocovadabeira.pt/pag/48812

 

“Para justificar a presença do CDS/PP é dito que a CGTP-IN foi convidada, mas, maldosamente, não diz que outras entidades também o foram e não quiseram estar presente” afirma o STBB, que assegura que a CGTP recebeu o convite para a iniciativa por email, às 14:48h, do dia 19 de Outubro, e depois de alguns elementos do grupo organizador terem, junto de trabalhadores e colectividades, veiculado a informação que a iniciativa nada tinha a ver com o sindicato, nem com os seus dirigentes, e nas redes sociais, alguns deles, “terem desenvolvido uma campanha de calunias contra o sindicato” , ou seja, “não convidam o STBB, hostilizam-no e caluniam-no, convidam a CGTP em cima da hora e dizem que a CGTP faltou. Golpe baixo está bom de ver”, frisa.

 

 

Deixando claro que “não recebe lições seja de quem for” quanto a respeito e homenagens aos operários vivos e falecidos, o STBB recorda que em 2006 colocou uma placa no cemitério de homenagem a todos os trabalhadores; em 2011 afixou uma placa na parede exterior à entrada da sede do sindicato de homenagem a todos os trabalhadores, dirigentes e delegados sindicais; por ocasião dos 110 anos de Ferreira de Castro, solicitou a colocação de uma placa no Lar de São José e participou no júri que seleccionou o monumento de homenagem aos operários dos lanifícios “que a CMC, por sugestão do sindicato, colocou na Rotunda do Operário, e continuamos a fazê-lo quando lutamos e vencemos a batalha dos medicamentos dos reformados dos lanifícios”, refere.

 

 

 

 

 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados