RCB/TuneIn
Domingo, 18 Nov 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
BELMONTE: CTT PODE SER GERIDO POR AGENTE PRIVADO
Rádio Cova da Beira
O serviço dos CTT de Belmonte pode passar para as mãos de um agente privado. A hipótese foi tornada pública pelo presidente da autarquia na última reunião do executivo e onde António Dias Rocha referiu que tem indicações de que esta quinta-feira já foi iniciado um processo de formação para que a continuidade do serviço seja assegurada.
Por Nuno Miguel em 19 de Oct de 2018
“O agente privado já teve o cuidado de há dois dias falar comigo e posso dizer-lhes que até está um pouco assustado porque viu a população a mostrar descontentamento pelo facto de ter aceite essa situação e esteve a explicar-me como tudo aconteceu. De qualquer forma ele garantiu-me que tem um pré acordo com os correios. Eu quero é que as providências cautelares entrem no tribunal o mais depressa possível, espero que no início da próxima semana isso se concretize, para assegurarmos aquilo que temos de fazer”.  
De qualquer forma o presidente da câmara de Belmonte não se conforma com a decisão que recentemente foi tornada pública pela administração dos CTT. No início da próxima semana a autarquia e a comunidade intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela vão interpor duas providências cautelares com o intuito de tratar o encerramento do posto de Belmonte. No entanto António Dias Rocha não se mostra confiante em relação ao futuro “não estou confiante porque não é pelos lindos olhos de Belmonte que eles vão deixar de fechar Belmonte depois de já terem fechado os CTT em Manteigas e em Fornos de Algodres. Com as justificações que me dão continuo a achar que é inacreditável que uma instituição como são os correios de Portugal encerrem nas sedes de concelho e com situações destas é muito difícil lutarmos pelo futuro”. 
Na última reunião pública do executivo o presidente da câmara de Belmonte anunciou ainda que recebeu uma carta assinada por um director executivo dos CTT e onde são apresentados os argumentos que justificam esta decisão de encerramento. Uma situação duramente criticada pelo autarca “não esperamos que tivessem essa acção porque me foi dito que não iam escrever. Um administrador já o fez mas eu acho que devia ter sido o presidente do conselho de administração porque ele não escreveu para a câmara mas para o presidente da câmara. Se eles sabem qual é o galho deles na árvore eu também sei qual é o meu. E o meu galho não está assim tão longe dos deles quanto julgam”. 
Para além do recurso aos tribunais, a autarquia já enviou um ofício sobre esta matéria a João Paulo Catarino, novo secretário de estado para a valorização do interior, e vai também pedir a intervenção da ANACOM neste processo enquanto entidade reguladora do sector das comunicações. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados