RCB/TuneIn
Domingo, 18 Nov 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
BELMONTE: POPULAÇÃO SAIU À RUA EM DEFESA DA MANUTENÇÃO DOS CTT
Rádio Cova da Beira
A câmara municipal de Belmonte e a comunidade intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela vão interpor duas providências cautelares nos tribunais para travar a intenção da administração da empresa em avançar com o encerramento da estação dos CTT daquela vila. O anúncio foi feito pelo presidente da autarquia durante a acção de protesto que decorreu ontem à tarde, à porta das instalações dos correios, e que contou com a presença de várias centenas de pessoas.
Por Nuno Miguel em 16 de Oct de 2018
António Dias Rocha sublinha que “Belmonte nunca teve uma manifestação destas porque nunca foi necessária, mas hoje é necessário. Temos de lutar por aquilo que é nosso e os correios são nossos e sempre foram nossos. Se vale a pena lutar por eles, vamos à luta. Sei que a CIM pretende apresentar uma providência cautelar e também a câmara o vai fazer para travar esta decisão injusta e penalizadora das nossas populações”.  
A conformar-se este encerramento, a situação vai trazer constrangimentos a todas as populações do concelho. Opinião expressa por Manuel Dias, um dos cidadãos que decidiu associar-se a esta acção de protesto “os correios fazem muita falta a Belmonte porque a população é muito idosa e na maior parte dos casos não tem acesso às novas tecnologias. Vim aqui com a ideia de que vamos conseguir que os correios não sejam retirados à população. Eu já tenho 76 anos e sempre conheci os correios em Belmonte”.  
Uma acção de protesto a que também se associou Paula Santos. A deputada do PCP na assembleia da república sublinha que o encerramento deste tipo de serviços de proximidade é mais uma machadada dada às populações do interior “nós consideramos que os postos dos CTT devem ter uma presença de proximidade e não podem abandonar as populações. Obviamente que a privatização da empresa veio degradar este serviço, conduzindo-o a uma lógica economicista. Lutar pela defesa do serviço público dos CTT é um elemento de grande valor e esta unidade é importante porque dá força à luta da população”. 
Já o presidente da união de freguesias de Belmonte e Colmeal da Torre, José Mariano, lamenta que os deputados de PS e PSD eleitos pelo distrito de Castelo Branco não tenham também marcado presença na iniciativa “aqui deviam estar os deputados todos que foram eleitos pelo distrito porque são eles que na assembleia da república vão fazer a legislação em relação a esta situação dos correios. Já nem falo no governo. Vamos todos lutar com as armas que temos porque se perdermos esta batalha vamos no futuro perder outras com toda a certeza”. 
Por parte das forças políticas locais, Luís Elvas, presidente da concelhia do PSD, sublinha que as populações do concelho devem continuar unidas na luta por um serviço que é do concelho “não quero ser pessimista, o povo de Belmonte está hoje aqui presente e é bom que todos tenhamos a noção de que vamos ter de nos habitual a lutar porque se não lutarmos por aquilo que é nosso ninguém o fará. Por isso neste momento em que tentam retirar este serviço ao concelho de Belmonte é hora de nos unirmos e esquecermos aquilo que por vezes nos separa”. 
Já o eleito da CDU na assembleia municipal de Belmonte, José Alberto Gonçalves, defende que “o estado deve intervir apara possibilitar a continuidade deste importante serviço em, Belmonte, tão essencial para as camadas mais idosas. Num momento em que tanto se fala dos problemas do interior não é assim que se resolvem. Apenas os agravam. A solução é a reversão do processo de privatização dos CTT, não só pelo acto desastroso das privatizações de serviços públicos mas também por incumprimento do contrato”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados