RCB/TuneIn
Quarta, 18 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
BENFICA GANHA DERBY.
O Benfica e Castelo Branco venceu este domingo o Alcains por uma bola a zero. O tento solit?rio foi marcado por S?rgio Duarte ? passagem do minuto 83 e que chegou para a conquista dos tr?s pontos.
Por Rui Fazenda em 21 de Feb de 2010
Um jogo marcado pelo equilíbrio, sobretudo nos primeiros 45 minutos, onde as duas equipas pareciam perfeitamente "encaixadas" uma na outra. As marcações apertadas e o terreno muito escorregadio não permitiram um futebol agradável. No segundo período, com as equipas mais adaptadas às condições do terreno, e com as marcações menos cerradas, o espectáculo melhorou, proporcionando alguns lances mais vistosos,

O jogo começou com o Benfica e o Alcains, a jogarem algo "nervosos", com a bola a queimar nos pés dos atletas. Quer uma, quer outra equipa tentavam jogar sempre ao primeiro toque, o que num terreno molhado como estava o Vale do Romeiro proporcionava imensas bolas perdidas, prejudicando, desse modo, o espectáculo.

O primeiro lance de perigo aconteceu aos 11 minutos, quando Bruno Nogueira na esquerda flectiu para o centro do terreno e à entrada da área rematou forte e cruzado levando a bola a bater com estrondo na barra da baliza do Alcains. Respondeu o Alcains, aos 23 minutos, com Caicedo em velocidade a esgueirar-se à defensiva do Benfica e à entrada da área rematou, mas Sérgio ofereceu o corpo a bola, e anulou o lance.

Estes foram os dois lances dignos de registo que houve na primeira parte. Primeira parte que fica marcada por um lance que aconteceu aos 36 minutos, com Bruno Silva a ter uma entrada muito dura sobre Carlitos. Um lance em que Bruno Nave mostrou cartão amarelo ao defesa esquerdo do Benfica, mas atendendo à dureza do lance, Bruno Silva arriscou o Vermelho. Na sequência desta entrada gerou-se um " sururu " no circulo central onde Diouf, também arriscou o cartão encarnado, pois o central Alcainense estava bastante exaltado. Bruno Nave, optou por "gerir" o jogo e mostrar cartão amarelo a Bruno Silva e a Diouf. Aceita-se a decisão do juiz da partida, como também se aceitava se expulsasse os dois jogadores.

Para o segundo tempo, as duas formações surgiram mais "soltas" no terreno e com mais ambições ofensivas.

Aos 50 minutos, Ricardo António tem um corte defeituoso na área, a bola sobrou para Nuno Carvalheiro que rematou rasteiro, para uma excelente defesa de Hélder Cruz para canto;

Aos 54 minutos o ataque do Benfica e Castelo Branco, coloca a bola nas costas da defensiva do Alcains, e quando o lance parecia perfeitamente controlado pelo Guarda Redes do Alcains, este escorregou deixando a bola a mercê de Fabrício que tinha tudo para inaugurar o marcador, mas o ponta de lança Albicastrense não conseguiu colocar a bola na baliza;

Aos 67 minutos, numa altura em que o Benfica já dominava a partida, Ricardo António, na sequência de um canto, de cabeça levou a bola à barra da baliza do Alcains.

Os Albicastrenses que a partir da hora de jogo assumiram claramente o domínio da partida continuavam a carregar e iriam chegar ao golo à passagem do minuto 83, quando Sérgio Duarte, na sequência de um canto, apareceu de cabeça ao 2º poste a fazer o único tento da partida, uma vantagem que os encarnados já mereciam.

Aos 90 minutos, nova bola nos ferros da baliza do Alcains, com Tamsir de livre a bater com força levando a bola a bater com estrondo na barra da baliza de Admilson. Já em período de compensação, o Alcains ficou reduzido a 10 unidades, pois Carlitos teve um entrada a destempo e viu a segunda cartolina amarela. Entretanto, já depois do jogo ter terminado, foi Casagrande que viu o vermelho directo, ao que conseguimos apurar por atitudes ofensivas para com o publico que estava no peão do Vale do Romeiro. Duas expulsões que vêm encurtar ainda mais o já "curto" plantel canarinho.

Vitoria justa do Benfica e Castelo Branco, sobretudo pelo que fez a partir do minuto 60.

Quanto a Bruno Nave, o árbitro da partida, teve uma actuação equilibrada no capitulo técnico, num jogo que não era fácil de dirigir, pois para além de se tratar de um derby, o jogo disputou-se num terreno muito escorregadio, mas Bruno Nave acompanhou sempre os lances de muito perto, o que lhe permitiu ajuizar correctamente na grande maioria das vezes. Disciplinarmente, aos 36 minutos, podia ter expulso Bruno Silva pela entrada durissima que teve sobre Carlitos, no tal lance que gerou uma grande confusão no circulo central, e onde Diouf também podia ter visto o vermelho pelas atitudes que teve. Bruno Nave neste lance optou " por gerir" o jogo e mostrou , apenas, amarelo aos dois jogadores. Aceita-se a decisão do árbitro. Já perto do final mostrou o 2º amarelo a Carlitos e com o jogo terminado expulsou com vermelho directo Casagrande. Um jogo difícil para Bruno Nave, mas o Juiz Albicastrense sai do Derby com nota positiva.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados