RCB/TuneIn
Terça, 18 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
“UM PROCESSO NORMAL DA VIDA”
Rádio Cova da Beira
O subdirector geral da saúde considera que é preciso mudar o paradigma da forma como as questões do envelhecimento são encaradas em Portugal. A afirmação feita no decorrer de um encontro internacional sobre esta temática que decorreu na faculdade de ciências sociais e humanas da UBI.
Por Nuno Miguel em 10 de Oct de 2018
De acordo com Diogo Cruz “o tema do envelhecimento está a ficar na moda uma vez que nós não envelhecemos quando chegamos aos 90 anos. Hoje estou um dia mais velho do que ontem e amanhã estarei um dia mais velho que hoje. Temos que pensar no envelhecimento não como ser velho mas como um processo normal da vida que começa no dia em que nascemos e que é universal, vai acontecer a todos. E é aqui que nós temos que mudar o nosso paradigma de pensar só em mortalidade mas pensar em qualidade de vida, com anos saudáveis e livres de doença”. 
Todos os dias há avanços científicos relacionados com esta matéria mas o subdirector geral da saúde refere que há conselhos básicos que podem ser transmitidos às populações com o objectivo de melhorar a sua qualidade de vida “por exemplo nós sabemos que quem pratica actividade física tem menos defeitos cognitivos. E também sabemos que quem come diariamente uma peça de fruta tem menos risco de dependência. É óbvio que não é aos 90 anos que se deve começar a fazer actividade física. E é isso tipo de comportamentos que temos de nos esforçar por mudar”.   
Ao longo de todo o dia foram abordadas várias temáticas como a segurança rodoviária, a administração de medicamentos, os cuidados familiares e as plataformas de promoção do envelhecimento activo. Tudo para proporcionar uma melhor qualidade de vida aos cidadãos no âmbito de um processo que é irreversível. Tendo como objectivo seguir novas metodologias de intervenção foi criado o centro internacional sobre o envelhecimento, que reúne várias entidades de Portugal e Espanha, e que pretende dar respostas integradas aos novos desafios que se colocam em relação a esta temática, como refere Andreia Costa, coordenadora do projecto “este centro é uma perspectiva de resposta integrada, multidisciplinar, que pretende envolver os sectores público, privado, social mas também as instituições de ensino na perspectiva da investigação e da inovação. Estamos confrontados com um grande desafio, que é a mudança do paradigma sociodemográfico e todos ouvimos falhar do envelhecimento das populações. Por isso este projecto pretende apoiar as respostas da sociedade e também contribuir para uma mudança de mentalidade sobre a forma como devemos pensar o envelhecimento”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados