RCB/TuneIn
Sábado, 07 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
MANUEL ANTUNES NA COVILH?
O director do centro de cirurgia cardiotor?cica dos hospitais da universidade de Coimbra foi o orador convidado pela c?mara municipal no ?mbito do ciclo de confer?ncias ?Portugal moderno ? uma vis?o pol?tica?.
Por Nuno Miguel em 29 de Jan de 2008

Nesta passagem pela Covilhã, Manuel Antunes disse “estar de acordo, de uma forma geral” com algumas medidas adoptadas pelo governo, como a criação de unidades de saúde familiares ou o encerramento de alguns serviços com rentabilidade escassa, mas considera que “em todo o processo faltou uma explicação cabal do ministério ás populações mais afectadas”. Tomaram-se decisões sem as explicar”

 

O conselheiro do Presidente da República para a área da saúde considera que “faz falta uma política clara neste sector”, acrescentando que “nos últimos 20 anos o país teve 7 ministros da saúde”

 

Manuel Antunes defendeu também “um reforço do sistema de convenção entre os sectores público e privado, desde que as regras sejam definidas de forma clara pelo estado”.

 

Acabar com os desperdícios e promover uma melhor rentabilização dos recursos são outros dos caminhos apontados para a área da saúde. Manuel Antunes defende “uma nova política na área dos medicamentos, onde as farmácias hospitalares possam comercializar os produtos junto dos cidadãos” e também um novo modelo de combate ás listas de espera; “em média uma sala de operações funciona entre 5 a 6 horas por dia. Se funcionar mais uma hora diariamente, vai ser possível diminuir de forma muito significativa o problema”.

 

O clínico considera ainda urgente “proceder a uma reforma na área das urgências hospitalares que muitas vezes não responder de forma adequada ás necessidades dos cidadãos”. Caminhos apontados por Manuel Antunes para melhorar o sector da saúde que é considerado actualmente “ineficiente e desorganizado”.   

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados