RCB/TuneIn
Terça, 18 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
“É MUITO IMPORTANTE QUE A OBRA SE FAÇA”
Rádio Cova da Beira
Depois de ver concretizado o objectivo de ver ampliada a sua sede social, as atenções da direcção do grupo humanitário de dadores de sangue da Covilhã vão agora centrar-se na requalificação do imóvel. O objectivo foi definido pelo presidente da direcção na sessão solene comemorativa do 30º aniversário da instituição.
Por Nuno Miguel em 02 de Oct de 2018
Manuel Carrola recordou que o processo de conseguir a ampliação da sede não foi fácil mas finalmente foi concretizado. Agora importa dar um passo na melhoria das condições para os associados e para os dadores “a nossa sede precisa de obras de requalificação e de melhoramento em que seja criada uma sala de espera para que as pessoas que vão dar sangue possam encontrar um espaço com algum conforto e sem necessidade de esperar na rua. Precisamos de uma sala com melhores condições para a recolha do sangue e ainda de um espaço mais digno para que depois da sua dádiva os dadores possam tomar a sua indispensável refeição. É muito importante que esta obra se faça a bem das boas práticas da recolha de sangue e do conforto dos dadores”.   
Uma cerimónia onde o presidente da direcção do grupo covilhanense lançou ainda um desafio à autarquia covilhanense; a construção de um monumento de homenagem aos dadores no jardim situado junto à biblioteca municipal “é tempo de vermos na nossa cidade um monumento ao dador em local público de destaque. Seria um sinal claro da homenagem e reconhecimento da sociedade a todos os que no concelho da Covilhã, de forma benévola e anónima, dão o seu sangue para que outros possam viver. Temos uma proposta que vamos apresentar à câmara nesse sentido sendo que o jardim que existe junto à biblioteca seria, na nossa opinião, o local mais indicado para a sua instalação”. 
Um repto que foi aceite pelo vereador com o pelouro do associativismo na câmara municipal da Covilhã. José Miguel Oliveira garante que vai abordar o tema em breve com os dirigentes da associação e espera poder inaugurar o monumento em Junho do próximo ano, durante as comemorações do dia do dador de sangue “a ideia é muito interessante; vamos agora iniciar um conjunto de reuniões de trabalho e abordar o assunto com os serviços técnicos da câmara. A localização poderá ser nesta zona mas colocada um pouco mais abaixo uma vez que se trata de uma área com uma zona pedonal mas eu acredito que podemos estar em condições de no dia 14 de Junho do próximo ano assinalar essa data na Covilhã com a inauguração deste monumento”.  
Já em relação às obras de ampliação da sede, José Miguel Oliveira refere que o levantamento das necessidades já está a ser efectuado e espera reunir também apoios por parte de outras entidades no sentido de concretizar essa obra “se houver um trabalho conjunto entre a câmara municipal, a associação e as juntas de freguesia eu acho que nós vamos conseguir sensibilizar empresas e beneméritos suficientes para que se consiga avançar para a realização das tão desejadas e necessárias obras da sede. Não sei se será já no próximo ano ou em 2020 mas estou convicto de que esse ano as comemorações do aniversário já vão ter lugar na nova sede dos dadores”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados