RCB/TuneIn
Terça, 16 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
FUNDÃO: IDOSO FERIDO EM INCÊNDIO
Rádio Cova da Beira
Um ferido, com queimaduras de terceiro grau, foi a única vítima do incêndio que deflagrou esta manhã no número 14 da Rua Marquês de Pombal, na cidade do Fundão. O homem, com cerca de 70 anos, morava sozinho e foi retirado do interior por dois jovens.
Por Paula Brito em 25 de Sep de 2018
 

Além do único habitante da casa, por precaução, foi ainda transportada para o hospital uma  popular.

“No interior existia uma vítima, que entretanto foi retirada por populares, mas foram duas vítimas transportadas para o hospital: uma por inalação de fumos e outra por queimaduras de terceiro grau nos membros superiores e crânio”.

Hugo Silva, segundo Comandante dos bombeiros voluntários do Fundão, que esteve à frente das operações, explica as principais dificuldades sentidas na operação que terminou já depois do meio-dia e meia.

“Como era um incêndio encoberto, com falta de visibilidade, não tínhamos a noção onde é que estava a chama activa, tivemos que entrar, fazer uma busca para saber se havia mais vítimas no interior e identificar o local da ignição, posteriormente fizemos a ventilação o que nos permitiu fazer um ataque mas musculado.”

Evitar que o incêndio se alastrasse às habitações contíguas foi outra das prioridades. “Além da busca e salvamento foi fazer essa defesa, na cobertura ainda passou junto à chaminé mas rapidamente foi debelado e não houve qualquer perigo para as habitações contíguas.”

As causas do incêndio são desconhecidas, tal como o local onde terá acontecido a ignição. Certo é que o primeiro andar era o único habitado da casa com três pisos. “A habitação tem muita matéria inflamável no primeiro andar mas no segundo e cobertura não existe sinal que estava habitado, só estava habitado o primeiro andar.”

Para o local foram mobilizados 30 operacionais com seis viaturas. No local esteve ainda uma equipa da GNR do Fundão uma vez que o acesso à rua esteve interdito durante as operações. Quanto ao desalojado, está a ser acompanhado pela acção social do município, uma vez que a habitação está inabitável.    


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados