RCB/TuneIn
Segunda, 10 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
FUNDÃO RECEBE FESTIVAL INTERNACIONAL DE COROS
Rádio Cova da Beira
O Fundão acolhe, entre 3 e 7 de Outubro, o terceiro festival internacional de Coros. Durante cinco dias, mais de 660 pessoas de 18 coros de Portugal, Hungria, Grécia, Lituânia, República Checa, Noruega, Estónia e Finlândia, participam no festival organizado pela Associação Cultural da Beira Interior e Meeting Music, com o apoio da câmara do Fundão.
Por Paula Brito em 24 de Sep de 2018

Outras da categoria:

Na apresentação do evento, a vereadora com o pelouro da cultura, Alcina Cerdeira, salientou o impacto que terá o festival para a economia local.

“Durante seis dias, os grupos estrangeiros, cerca de 400 pessoas, ficarão alojados na região, eu digo região porque no Fundão já não temos capacidade para alojar os grupos todos. Só para termos uma noção são necessárias 1.500 refeições para os grupos participantes.”

Apesar de ser apenas da terceira edição do Festival, o Fundão já ganhou um lugar no mapa dos concursos internacionais de coros amadores.

“Entrámos numa rede de festivais que em Portugal não existe, esta organização de festivais situa-se muito em Itália, Áustria, República Checa, Hungria. É possível fazermos um evento desta natureza e dimensão com a qualidade que este tem.” A autarca deixa ainda um convite a todos os fundanenses para assistirem aos concertos e aproveitarem “esta oportunidade única".

Luís Cipriano agradeceu a confiança e visão do município do Fundão que há quatro anos acreditou no projecto, quando apenas oito coros, dois dos quais estrangeiros, participaram na primeira edição. Passados quatro anos, passaram pelo Fundão, 13 países e 14 mil participantes. Sinal de que a cultura é um investimento com retorno.

“Aqui há um investimento de 20 mil e o retorno aproxima-se dos 200 mil porque os coros pagam as estadias, refeições e tudo para participarem, porque essas são as regras, isto é a prova que a cultura pode gerar dinheiro, além de ser fonte de enriquecimento intelectual para as pessoas que podem assistir aos concertos e às provas”.

Os coros a concurso, vão ensaiar no Seminário do Fundão que segundo Luís Cipriano reúne todas as condições acústicas e logísticas para o efeito. Os concertos, seis no total, serão realizados no pavilhão multiusos, octógono, igreja matriz, Alpedrinha e Aldeia de Joanes. O maestro, que este ano fará parte do júri, destaca o concerto de abertura, no dia 3 de Outubro, às 21h, no pavilhão multiusos, com a participação, na primeira parte, de três coros de música tradicional portuguesa.

“O nosso objectivo foi mostrarmos aquilo que é nosso, portanto vem um coro de cante alentejano, vêm as adufeiras de Idanha e vem o grupo etnográfico do Paúl. É que Portugal tem sempre vergonha do que é nosso, mas se formos a grandes compositores como Chopin ou Brahms, aproveitaram a música popular dos seus países para criar obras sinfónicas, e nós a nível de música popular somos mais fortes do que qualquer um destes países.”

No dia 5 de Outubro, o coro misto da Beira Interior apresenta na igreja matriz do Fundão, às 21h, o concerto “Renascer” que Luís Cipriano compôs para o Fundão e que vai apresentar à Fundação Calouste Gulbenkien a 26 de Janeiro do próximo ano, naquele que será o primeiro concerto integral de um coro amador na Fundação.

O concerto de encerramento com os premiados das várias categorias, para a entrega de prémios e apuramento do grande vencedor da competição será no dia 6 às 18h, no regresso ao pavilhão multiusos.   


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados