RCB/TuneIn
Sábado, 17 Nov 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
STA. LUZIA: A MELHOR DA ÚLTIMA DÉCADA
Rádio Cova da Beira
A avaliação é da Irmandade de Sta. Luzia que organiza a romaria que voltou a mobilizar centenas de romeiros, de manhã, na missa campal e procissão, e à tarde na recepção ao desfile etnográfico que recriou a Sta. Luzia de outros tempos.
Por Paula Brito em 15 de Sep de 2018
 

O último documento de que há registo da Sta. Luzia, são as memórias paroquiais do Séc. XVIII que, já à época, indicavam a Sta. Luzia do Castelejo como uma das maiores romarias da região, como descobriu David Brito na pesquisa que fez para a sua tese de mestrado sobre o tema. Mas o que mais surpreendeu o jovem fundanense foi a vivacidade com que ainda hoje se celebra a festa.

“Eu achei, no início do trabalho, que estávamos mais perdidos, isto é, que isto não estava tão vivo, que ia ser difícil recolher o cante, o saber fazer das flores, (…) mas foi muito giro porque a Sta. Luzia está muito viva, as pessoas vêm, trazem alegria, trazem comida, trazem os bombos, foi muito bom perceber que isto é uma tradição viva.”

Uma tradição viva que o desfile recria e que Maria do Carmo recordou à RCB.

“Antigamente vínhamos nos carros dos bois, nos burros, com as merendas nos alforges dos burros, fazíamos a merenda em convívio, com as bandas a tocar, trazíamos papas de carolo, botelho frito, feijão-verde frito, bacalhau frito, melancia e melão também.”

Uma romaria que continua a trazer romeiros da região e do país e que segundo o presidente da câmara do Fundão, é a melhor forma de celebrar o feriado municipal.

“Sem dúvida, estamos numa grande edição das nossas festividades de Sta. Luzia. Segundo a Irmandade esta foi a edição que mais gente trouxe nos últimos 10 anos.” Quanto àqueles que defendem datas separadas da Sta. Luzia e Chocalhos, Paulo Fernandes entende que “perante isto, acho que há lugar para as duas festas, há públicos comuns, há outros complementares e no que diz respeito à St. Luzia pelo que me apercebi, o efeito da coincidência de datas foi nulo.”


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados