RCB/TuneIn
Quarta, 26 Jun 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
ADEGA DO FUNDÃO RETOMA PRIMEIRA MARCA
Rádio Cova da Beira
A Adega Cooperativa do Fundão vai lançar no mercado um vinho Premium, retomando a marca do primeiro vinho da Adega que tinha precisamente o nome da cooperativa com a imagem da estatueta que lhe serve de símbolo.
Por Paula Brito em 31 de Aug de 2018

A confirmação deixada por António Madalena em entrevista à RCB. Segundo o presidente da direcção, a marca voltou a ser registada e o vinho está a ser preparado, sem pressas, e sem data de lançamento marcada.

“Estamos a construir um vinho que vai chamar-se Adega Cooperativa do Fundão. A primeira marca de vinhos vai voltar ao mercado, estamos a fazer o estudo de imagem mas queremos que seja aquele vinho, para que seja mais um embaixador da Adega do Fundão. Trata-se de um tinto, que poderá evoluir também para um branco, um vinho premium.”

Segundo António Madalena a adega cooperativa do Fundão já facturou 75% do total facturado no ano passado, fruto de uma nova política comercial que a actual direcção imprimiu na cooperativa.

“Alargamento da área comercial, voltámos a estar de novo em Lisboa em força, estamos na zona do Porto, temos em carteira mais negócios para o Brasil, aumentámos as exportações para a Polónia, a região está a aceitar de novo os vinhos da adega do Fundão, ainda não com o propósito que nós queríamos, porque antigamente a bacia da Cova da Beira era abastecida pelo vinho da adega do Fundão e temos que voltar a conquistar isso. Temos duas marcas bem posicionadas para esse mercado, hotéis e restauração, que é o Cova da Beira e o Alpedrinha, e a mudança de imagem do 8 Bicas tem tido bastante adesão.”

No ano passado a adega facturou cerca de um milhão de euros, este ano a expectativa é aumentar o valor da facturação em 30%, tal como a percentagem da exportação de vinhos.

“Nós estamos entre os 15 e os 20% de exportação, acredito que vá para os 30%, sobretudo para Brasil, Polónia, França, estamos também a entrar no Canadá, Estados Unidos e alguns países de África, mas ainda de forma incipiente.”

António Madalena, presidente da direcção da adega cooperativa do Fundão em entrevista ao programa Flagrante Directo da RCB.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados