RCB/TuneIn
Segunda, 01 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
PORTAGENS NA A23: DORCB DO PCP CRITICA PS, PSD E CDS
Rádio Cova da Beira
A direcção da Organização Regional de Castelo Branco (DORCB) do Partido Comunista Português vai promover uma acção de esclarecimento em defesa da abolição das portagens na A23.
Por Paulo Pinheiro em 15 de Aug de 2018
 

Em comunicado, os comunistas anunciam que a iniciativa passa pela colocação de elementos de propaganda “que afirmam a posição do PCP e desmascaram as posições de PS, PSD e CDS, contrárias aos interesses dos trabalhadores e do povo da região".

 

A DORCB recorda que recentemente na Assembleia da República o projecto de resolução do PCP, que defendia a abolição das portagens na A23, foi rejeitado com os votos contra do PSD, CDS e PS

 

"A manobra de alguns deputados do PS, votando favoravelmente o projeto do PCP, não desresponsabiliza os próprios, nem apaga o papel negativo do PS em encarar este problema que condiciona o desenvolvimento da região", lê-se no documento.

O PCP lembra que no final de 2017, o seu projecto lei para a abolição das portagens nas Scut “suscitou uma coligação negativa destes três partidos, pelo que as trocas de galhardetes entre PS e PSD locais não poderão ocultar a sua profunda convergência nesta matéria", sustenta.

 

O PCP de Castelo Branco diz ter uma só posição. Quer na Assembleia da República quer no distrito, defende a abolição das portagens nas ex-Scut dado que a sua introdução na A23 tem tido consequências “profundamente negativas para as populações e para o tecido económico das regiões atingidas. Trata-se de uma dupla discriminação das regiões do interior, pois oneram de uma forma desproporcionada e injusta as populações e as empresas, em que muitas delas chegam a pagar mais portagens do que IRC”, mas também agrava as dificuldades económicas dos utentes “já que, duramente afectados pelos cortes salariais, por situações de desemprego e precariedade, a medida dificulta em muito a vida de inúmeras pessoas que utilizam a via. As reduções não resolvem o problema” frisa.

 

"PS, PSD e CDS bem podem encher páginas e páginas com promessas e palavras bonitas sobre o interior. O anúncio de prazos para enfrentar o problema pode evitar a discussão das medidas concretas para o desenvolvimento do interior do país, mas não resolve o problema. O problema reside em opções concretas como a abolição das portagens", defende o PCP.

 

Para a DORCB do PCP, o problema do país e do interior “reside na política de direita, reside nas opções que estão por trás do acordo PSD/PS em matéria de transferência de competências para as autarquias e de fundos comunitários que vão no sentido da desresponsabilização do Estado e das suas funções sociais com uma transferência de encargos para as autarquias locais”.

O Partido Comunista Português defende na política de descentralização o cumprimento da Constituição da República com a implementação das regiões administrativas.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados