RCB/TuneIn
Quarta, 03 Jun 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SOLUÇÃO ENCONTRADA "AINDA NÃO SERVE"
Rádio Cova da Beira
A bancada do Partido Socialista na câmara do Fundão considera que a inversão do sentido de trânsito entre as capelas do espírito Santo e do Calvário não resolve os principais problemas de circulação na entrada sul da cidade.
Por Nuno Miguel em 29 de Jul de 2018
O tema esteve em cima da mesa na última reunião pública do executivo onde António Quelhas sublinhou que não há soluções perfeitas mas, neste caso em concreto, enquanto a circulação não for reposta nos dois sentidos o problema vai continuar sem solução “circular no Fundão é algo que tem ganho alguma complexidade e a sensação que nós temos é que não há uma verdadeira ideia para circular na cidade e portanto as coisas parece que vão sendo feitas. Se a entrada do Fundão parece que agora ficou mais linear, a saída do Fundão ficou pior. Pessoalmente eu acho que a solução encontrada não serve ainda. Eu entendo que aquele troço que agora mudou de sentido enquanto não tiver dois sentidos é uma confusão”. 
Na resposta, o vice presidente da câmara do Fundão sublinha que a alteração agora introduzida resulta de uma solicitação feita pelos comerciantes e pela associação comercial, tendo em vista reforçar a dinâmica no centro histórico da cidade. No entanto Miguel Gavinhos garante que a medida vai ser avaliada e pode, no futuro, ser seguida uma outra opção “este é uma reivindicação antiga dos comerciantes e da própria associação comercial, que a colocaram num abaixo assinado, e por isso nós, com sentido de cooperação também com aqueles que são os maiores implicados decidimos avançar com a medida. Mas tendo sempre alguma elasticidade no sentido de podermos avaliar o seu impacto e até corrigir a situação como já o fizemos diversas vezes. O nosso objectivo é que essa circulação possa ser sempre melhorada”.   
Uma reunião do executivo que ficou ainda marcada pela aprovação de um aumento do apoio mensal do grupo desportivo de Valverde, depois da subida da equipa de futsal do clube ao campeonato nacional da primeira divisão. A colectividade vai passar a ter uma verba de 1500 euros, que triplicou o montante atribuído no ano passado.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados