RCB/TuneIn
Quarta, 03 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
AD FUND?O PERDE EM VILA REAL COM A UTAD
A Desportiva do Fund?o perdeu um jogo que tinha obriga??o de vencer. Os fundanenses voltam a revelar uma grande falta de concentra??o neste jogos com clubes que lutam pelos mesmos objectivos.
Por José Joaquim Ribeiro em 26 de Jan de 2008

A Desportiva entrou de forma displicente, jogando sem velocidade e, pior que a falta de velocidade, teve falta de concentração. Esta falta de concentração proporcionou ao adversário adiantar-se no marcador. Estavam apenas decorridos 30 segundos quando Vinicius, que se estreou nesta partida pela UTAD, inaugurou o marcador.

A perder por 1-0 esperava-se que a ADF reagisse a esta adversidade. Puro engano. A equipa manteve-se a jogar lenta, previsível e excessivamente permissiva no seu último reduto. Acabou por não constituir surpresa a obtenção do segundo golo da UTAD. Jogava-se o minuto 13 e Vinicius, provavelmente a querer mostrar trabalho, jogou bem sobre a defesa fundanense e ofereceu o golo a Dénis. A bola entrou na baliza fundanense sofrendo um ligeiro desvio em Esquerda, depois de ter tentado jogar a bola com Dénis.

Até ao intervalo a equipa do Fundão dispôs apenas de duas boas ocasiões, uma aos 5', quando Bruno César enviou a bola ao poste e a 11 segundos do final, num livre de 10 metros, que Bruno Pereira bateu, sendo o seu potente remate defendido por Cláudio.

Na segunda parte a equipa fundanense veio com outra postura, passou a jogar mais rápida, com transições bem urdidas e, com esta nova postura conseguiu chegar à igualdade no marcador. O primeiro golo da ADF aconteceu aos 31', numa jogada individual de Paulo Pinto que conseguiu sair de uma dupla marcação, passou por outro adversário e rematou com felicidade. O mesmo Paulo Pinto logo no minuto seguinte voltou a fazer nova incursão à área adversária mas desta feita o seu remate acabou por esbarrar no poste da baliza de Cláudio. Parecia que Paulo Pinto estava decidido a resolver a contenda, mas, provavelmente por se encontrar esgotado, saiu da quadra. Perdeu-se a inspiração de um jogador " inspirado ".

Quem também se mostrou inspirado, durante alguns momentos da partida foi Pelezinho. Este novo reforço da equipa fundanense conseguiu, em três ocasiões, criar outras tantas oportunidades. Primeiro ganhou vantagem aos adversários, para rematar ao lado, nas duas vezes seguintes os lances acabaram por resultar em livres de 10 metros. O primeiro foi aproveitado para Esquerda marcar o tento da igualdade, e o outro desperdiçado pelo mesmo jogador, proporcionando a defesa a Cláudio. Também a inspiração de Pelezinho foi premiada com a saída para descanso, ele que no conjunto dos 40 minutos foi o jogador que mais se evidenciou.

Falavam 2,23' para se jogar e a Desportiva já tinha desperdiçado três livres de 10 metros e tinha, nesta altura do jogo, a oportunidade de voltar a bater um destes perigosos livres, numa falta cometida sobre Paulo Pinto. Esquerda, de novo chamado a bater o livre, voltou a colocar a bola de modo a poder ser defendida por Cláudio. Foram quatro os livres de 10 metros que a Desportiva falhou. Com o pé quente que Bruno Pereira costuma ter, estes lances eram suficientes para que a ADF tivesse saído de Vila Real com os três pontos.

Como quem não sabe aproveitar sujeita-se a sofrer, a Desportiva, que também já tinha atingido as 5 faltas, cometeu, por Paulo Pinto, a sexta e, Luís Barroso, a 40 segundos do final, não falhou, marcado o terceiro golo da sua equipa, aquele que lhe proporcionava a conquista da segunda vitória na prova.

A Desportiva não jogou bem e por isso esta derrota é o castigo para o seu desempenho. Mérito para quem trabalhou. A UTAD foi quem mais trabalhou e por isso teve o prémio merecido.

Na nossa opinião os fundanenses tinham obrigação de ter vencido este encontro, fundamentalmente por terem melhores jogadores, no entanto, nem sempre os melhores conseguem fazer um bom conjunto.

Ronelli Patrick Corrêa de Sousa, é o novo reforço da equipa fundanense, para o que resta do campeonato nacional da 1ª divisão. Este Ala, de 19 anos, fez a sua estreia nesta partida em Vila Real e, do pouco que deu para ver, pareceu ter boas condições técnicas, se bem que, revelou-se demasiado lento. Será um aspecto a corrigir.

No próximo fim de semana, sábado, a Desportiva recebe o Benfica, num jogo que volta a ter honras de transmissão na RCB e desta vez, também, na SIC, a partir das 15h20.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados