RCB/TuneIn
Domingo, 15 Jul 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
MP INVESTIGA ACTUAL E EX-AUTARCA DE CASTELO BRANCO
Rádio Cova da Beira
A notícia é avançada na edição de hoje do jornal “Público”. O actual presidente da câmara de Castelo Branco, Luís Correia, é visado num inquérito criminal arriscando-se a perder o mandato. O seu antecessor, Joaquim Morão, está a ser investigado por causa da gestão da misericórdia de Idanha a Nova, da qual é provedor.
Por Paula Brito em 10 de Jul de 2018

O inquérito em que é visado Luís Correia prende-se com indícios de violação de várias normas legais relacionadas com contratos públicos, designadamente do regime de incompatibilidades e impedimentos dos titulares de cargos políticos, já denunciados pelo jornal. Ver notícia: “Câmara contratou empresas da família do seu presidente”. http://www.rcb-radiocovadabeira.pt/pag/45761

No caso de Joaquim Morão, a investigação aberta pelo Ministério Público (MP) tem a ver com a gestão da Misericórdia de Idanha a Nova, nomeadamente a construção da Unidade de Cuidados Continuados adjudicada em Julho de 2010 è Constrope, por ajuste directo, no valor de 2,4 milhões de euros.

Em causa está a ausência de concurso público e o facto de não cumprir as duas condições que previam excepções para ajustes directos na construção de Unidades de Cuidados Continuados: as obras serem feitas pelas administrações regionais de saúde e contratadas até 31 de Dezembro de 2008.  

O “Público” contactou Joaquim Morão, que nada quis dizer propósito, e também Luís Correia, que se escusou a prestar declarações enquanto o processo judicial não estiver concluído.

De acordo com a assessoria de imprensa da Procuradoria Geral da República os inquéritos abertos encontram-se em segredo de justiça.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados