RCB/TuneIn
Sábado, 15 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SUBSTITUIÇÃO DAS COBERTURAS É PRIORITÁRIA
Rádio Cova da Beira
O director do agrupamento de escolas Pêro da Covilhã garante que durante o período de férias escolares vão ser realizados trabalhos de remoção de placas de fibrocimento num dos três pavilhões que compõem a escola sede.
Por Nuno Miguel em 06 de Jul de 2018

No último inverno parte da cobertura do pavilhão C foi duramente afectada pelas más condições atmosféricas e a direcção da escola vai aproveitar a interrupção lectiva para poder efectuar os trabalhos de remoção de placas em fibrocimento e a sua substituição por outro material, como explicou à RCB o director do agrupamento “como sabe nós ainda temos várias coberturas em fibrocimento em todos os pavilhões. A escola tem um tempo de vida útil de 38 anos e as placas tem um tempo de vida de 20 anos, o que quer dizer que todas já ultrapassaram o seu tempo de vida. Durante o último inverno houve uma parte da cobertura do pavilhão C que voou e nós vamos aproveitar agora o período de interrupção lectiva para efectuar os trabalhos de reparação e colocar a chamada «chapa sanduiche». Infelizmente não temos dinheiro para mexer em todas as coberturas porque a área é muito grande”. 

 

Apesar desta intervenção, que vai ser custeada pela tutela, Jorge Antunes acrescenta que ainda não vai ser possível remover todas as placas em fibrocimento no pavilhão C nem iniciar esses trabalhos nos pavilhões A e B. Uma intervenção que representa um investimento na ordem dos 900 mil euros e que terá de ser efectuada pelo ministério da educação uma vez que o agrupamento não dispõe de fundos próprios para executar as obras “pedimos à tutela o dinheiro para fazer esta intervenção, porque o orçamento da escola não comporta estas intervenções. Fica a faltar a substituição de parte da cobertura do pavilhão C e ainda os pavilhões A e B. A tutela tem-nos dito que está atenta à situação, já houve outras escolas do mesmo estilo no país que foram intervencionadas e nós esperamos que o estado, assim que haja oportunidade, possa intervir”.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados