RCB/TuneIn
Sábado, 15 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
“PRINCIPAIS PROBLEMAS CONTINUAM POR RESOLVER”
Rádio Cova da Beira
O presidente da associação sindical dos profissionais de polícia afirma que há muita coisa que faz falta à PSP. Declarações feitas por Paulo Rodrigues em Castelo Branco à margem da cerimónia de tomada de posse dos novos delegados distritais dos comandos da PSP de Castelo Branco e da Guarda que decorreu ontem à tarde.
Por Nuno Miguel em 05 de Jul de 2018
O presidente da ASPP refere que persistem os principais problemas que preocupam aquela força de segurança, como a falta de efectivos, a necessidade de rejuvenescimento dos quadros, falta de viaturas para o desenvolvimento do trabalho policial e equipamentos informáticos sem actualização.
Paulo Rodrigues refere que se criou uma certa expectativa com o actual governo, visto que houve um programa de investimento, com um valor anual de 90 milhões de euros para a PSP, assim como a entrada anual de 800 novos agentes. Promessas que não estão a ser cumpridas “até ao momento continuamos a ter os mesmos problemas ao nível das infraestruturas e o mesmo acontece ao nível das viaturas e dos equipamentos informáticos. Foram criadas expectativas que estão a ser goradas porque aquilo que constatamos é que na prática não está a haver alterações e isso revolta-nos um pouco”. 
O presidente da ASPP sustenta que “já não estamos a falar só das questões sócio profissionais mas sim de questões que podem até comprometer a qualidade da segurança pública e a continuar desta forma a segurança dos cidadãos pode mesmo ficar em causa”.  
Nesta deslocação a Castelo Branco, Paulo Rodrigues anunciou ainda que a ASPP vai promover, a partir de Setembro, um conjunto de reuniões para analisar os problemas que podem surgir desta falta de investimento. Ao nível do comando distrital da PSP de Castelo Branco, Leonel Silva e Francisco Brazão continuam a ser os dois delegados distritais. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados