RCB/TuneIn
Domingo, 22 Jul 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“EXECUTIVO NÃO ESTÁ A CUMPRIR A LEI”
Rádio Cova da Beira
A acusação é feita pelo eleito do CDS/PP na assembleia de freguesia da Boidobra. António Freitas afirma que o executivo não está a entregar aos eleitos da oposição a documentação legalmente exigida, nomeadamente no que se refere à informação escrita. Em comunicado, António Freitas afirma que “os boidobrenses continuam sem saber, mais uma vez, o que a junta anda a fazer”.
Por Nuno Miguel em 04 de Jul de 2018
Depois da última reunião do órgão, o eleito do CDS/PP sustenta que “a lei tem de ser cumprida e, fundamentalmente que a junta preste contas e explique ao povo desta freguesia o que efectivamente faz. Não basta a argumentação pobre por parte dos eleitos do PCP, que não podem aludir à chatice das tarefas repetitivas, onde alegam que como as reuniões são todas iguais já não é necessário cumprirem aquilo que a lei prevê”. António Freitas acrescenta que “para este tipo de comportamento não precisávamos de políticos profissionais, coisa que, infelizmente, estes senhores incorporam”.
No mesmo comunicado, o eleito do CDS/PP acusa também o executivo de não estar a cumprir o direito de oposição “tanto assim é que a junta, até ao momento, nem sequer disponibilizou o relatório que a lei da oposição determina que se faça e se dê conhecimento a todas as entidades com competência na matéria. Não é possível em democracia continuar a fazer de conta que tudo está bem, quando os eleitos da oposição não têm acesso à documentação atempadamente, ainda mais quando existem membros do executivo a meio tempo no exercício das suas funções”.
Na última reunião da assembleia de freguesia, António Freitas voltou a alertar para a necessidade de reajustar a oferta da rede de transportes públicos na zona da Quinta Branca. Uma competência que, afirma o eleito do CDS/PP, foi delegada pela câmara da Covilhã à comunidade intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela no passado mês de Fevereiro. António Freitas sublinha que o presidente da junta da Boidobra “manifestou total desconhecimento sobre a matéria, uma vez que afirmou que iria insistir nos esclarecimentos junto da câmara municipal. Mas mais importante que esse desconhecimento é desenvolver todos os esforços para assegurar que não se chegue ao mês de Setembro sem ter esta questão resolvida”.
Contactado pela RCB, o presidente da junta de freguesia da Boidobra, Marco Gabriel, apenas refere que “este tipo de afirmações não merece qualquer tipo de comentário”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados