RCB/TuneIn
Sexta, 21 Set 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
ASSOCIATIVISMO: LEÕES DA FLORESTA TEM “LUZ VERDE” PARA NOVA DIRECÇÃO
Rádio Cova da Beira
Sem candidatos conhecidos às eleições para o biénio 2018-2020 e numa altura em que o clube covilhanense estava a ser gerido por uma comissão administrativa desde fevereiro último, trinta sócios do CCD Leões da Floresta aprovaram no passado fim-de- semana por unanimidade a constituição de uma comissão de gestão presidida por Hugo Garcia.
Por Miguel Malaca em 03 de Jul de 2018

De acordo com o novo líder os principais objectivos passam por "essencialmente não deixar morrer o clube. Era isso que mais me incomodava. Com a comissão de gestão, podemos seguir em frente com o clube, mas com o compromisso também de não ficar eternamente. Vamos tentar recuperar e manter o que está, mas não nos comprometemos a manter tudo. As pessoas têm que ter noção de que há coisas que podem acabar, vamos tentar que isso não aconteça, mas há coisas que podem acabar. Mas o objectivo é manter o atletismo e o pool, por exemplo. Vamos também dar luz verde ao processo das obras e da legalização da sede, por isso é que os três elementos da comissão administrativa estão connosco ainda, e dar início ao processo eleitoral. Os Leões estão vivos e são para continuar". Disse à RCB.

 

No decorrer da assembleia geral os sócios aprovaram também um documento de quatro pontos que visa revogar o que foi assinado em dois protocolos(orçamento participativo e apoio ao desporto) com o Município da Covilhã em 2015 e 2017, respectivamente, tendo em vista o início das obras na sede dentro de dois meses após abertura de concurso público.

 

"Vai haver uma revogação dos dois protocolos assinados com a autarquia(orçamento participativo de 2015 no valor de €29 mil e apoio ao desporto de €5 mil assinado em 2017), na qual o clube vai ter que entregar ao Município da Covilhã €3.700 dos €8.700 que recebeu do orçamento participativo, e por sua vez a edilidade vai assumir todas as obras que estão inerentes aqui ao licenciamento da sede e que são necessárias para que se continue na senda do bom funcionamento do clube na área desportiva, cultural e recreativa. Quanto às obras, estou a falar dos acessos para deficientes, à construção das escadas de emergência e solucionar o problema das infiltrações de água na sede e edifício contíguo durante o inverno", afirmou Júlio Filomeno ex-presidente da assembleia geral e comissão administrativa do CCD Leões da Floresta à RCB.

 

O documento elaborado em conjunto pela colectividade e Câmara Municipal da Covilhã, teve votação ponto por ponto, com os associados a aprovarem três por maioria e um por unanimidade.

 

A comissão de gestão é constituída por sete elementos, três dos quais transitam da anterior comissão, mas que sairão logo que se iniciem as obras.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados