RCB/TuneIn
Terça, 25 Set 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
AMC QUESTIONA GOVERNO SOBRE FALTA DE MÉDICOS ESPECIALISTAS
Rádio Cova da Beira
Assembleia municipal da Covilhã (AMC) aprovou, por unanimidade, uma moção onde questiona o governo sobre o número diminuto de vagas para formação de médicos especialistas no interior do país. Uma nova forma de discriminação da região, como referiu o líder da bancada socialista, e autor da moção, Hélio Fazendeiro.
Por Paula Brito em 03 de Jul de 2018

Outras da categoria:

“Para além do subfinanciamento, deparamo-nos, ano após ano, com o problema crítico de falta de vagas para formação de médicos especialistas com especial incidência nos territórios do interior que escandalosamente têm uma percentagem ínfima de vagas e neste caso em particular no Centro Hospitalar da Cova da Beira e ACES (Agrupamento de Centros de Saúde) da Cova da Beira.”

Na interpelação, transformada em moção, os eleitos da assembleia municipal da Covilhã querem mais do que respostas, soluções para um conjunto de questões.

“Qual a razão e a explicação desta situação? É da responsabilidade do governo? É responsabilidade da assembleia da República que não legisla? É responsabilidade da Ordem dos médicos e dos colégios da especialidade?, é responsabilidade das instituições de saúde do interior não fazem alguma coisa que deviam fazer? De quem é a responsabilidade?”

A moção, aprovada por unanimidade, vai ser enviada ao Primeiro Ministro, grupos parlamentares, bastonário da ordem dos médicos e presidente da secção regional do centro da ordem dos médicos.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados