RCB/TuneIn
S√°bado, 15 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
ABRIU HOTEL CONVENTO DO SEIXO
Rádio Cova da Beira
Abriu no primeiro dia de Julho o primeiro hotel de cinco estrelas do distrito. O Convento do Seixo Boutique Hotel & SPA nasceu da recuperação do convento, datado do Séc. XVI, situado a 550 metros de altitude, na Serra da Gardunha, às portas da cidade do Fundão.
Por Paula Brito em 02 de Jul de 2018

Os primeiros contactos dos investidores, o Grupo Origens Lendárias, com o município, para a concessão do imóvel em ruínas, começaram em 2015. Três anos e três milhões de euros depois o hotel abriu portas, este domingo, com 16 quartos, quatro suites e quatro vilas no exterior onde os hóspedes podem ainda usufruir de uma piscina com vista para a Serra.

“Hoje é um dia muito especial porque estamos finalmente a dar a possibilidade às pessoas de verem a transformação que sofreu este monumento que para o Fundão é tão querido, estamos muito emocionados por finalmente abrirmos as portas, já tivemos pessoas visitar-nos, almoçar, já tivemos marcações”. Referiu à RCB Marília Hilário, assistente de direcção no hotel Convento do Seixo.

A antiga capela do convento foi transformada em recepção, restaurante e bar, onde os sabores da região casam tradição com contemporaneidade. Os claustros do antigo convento são agora a sala dos pequenos almoços, no interior existe ainda um SPA com salas de tratamento, massagens, piscina interior, flutuário e sala de haloterapia.

Uma transformação onde não nada foi deixado ao acaso, desde as cores aos materiais.

“O que se pretendeu foi ir buscar cores à natureza, os verdes, os azuis, o cobre, tentam ao máximo colocar a natureza dentro do convento e retirar ao máximo o peso do granito, penso que foi bem conseguido.”  

Uma das preocupações da recuperação, acompanhada por uma equipa de arqueólogos, foi manter tudo o que era possível das ruinas do convento.

“Foi mantido tudo o que era possível, as paredes, as pias onde se lavava a loiça fazem parte de uma das nossas suites, o pilar onde se acendia a lareira faz parte da mesma suite como pilar da casa de banho, uma das condutas de água é visível no SPA, inclusive conseguimos recuperar a fonte que estava no exterior mas que outrora esteve nos claustros.”

Para já são 20 os trabalhadores que integram a equipa que vai iniciar mais uma etapa na longa história do monumento que foi convento franciscano e onde chegou a funcionar uma escola pública, instituída pela rainha D. Maria I.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados