RCB/TuneIn
Domingo, 15 Jul 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
FUNDÃO TEM NOVA ASSOCIAÇÃO
Rádio Cova da Beira
É no Fundão que está localizada a primeira associação de produtores agrícolas ecológicos da Cova da Beira. A ideia foi formalizada em Novembro do ano passado e está agora a dar os primeiros passos. Chama-se “Bio Eco” e é dinamizada por Rossano Filippini, um italiano que vive na região há cerca de oito anos e que se dedica à produção orgânica ecológica numa quinta que adquiriu em Vale de Prazeres.
Por Nuno Miguel em 22 de Jun de 2018
“A associação foi formalmente criada em Novembro do ano passado e neste momento já está a desenvolver actividades na Covilhã e em Alpedrinha, onde realizamos mensalmente um mercado de produtos biológicos. Neste momento é um projecto que está a ficar mais forte, está a ter mais associados, e a ficar mais organizada. Esperamos continuar nesse caminho uma vez que somos a primeira entidade deste tipo que está localizada na zona do Fundão. Há muitos estrangeiros que chegaram à região, como aconteceu comigo, e que tem muita vontade de fazer uma agricultura alternativa. Por exemplo em Itália esse caminho já é seguido há mais de 40 anos e por isso é uma potência económica do país”. 
Actualmente a associação já desenvolve mercados de produtos orgânicos em Alpedrinha e também na Covilhã mas o objectivo passa por envolver um maior número de produtores da região. A utilização de produtos químicos na agricultura tem causado danos ao meio ambiente. Rossano Fillipini sublinha que o próximo passo diz respeito à mudança de mentalidades dos agricultores “os agricultores transformaram-se em agricultores químicos na década de 70 do século passado, ou seja que não há uma tradição. É uma tendência que foi seguida há poucos anos mas os danos ambientais têm sido horríveis. Já iniciámos contactos com alguns portugueses que vivem nesta região e que também querem ver o mesmo e que estão já a desenvolver algumas experiências. Não é um caminho fácil uma vez que muitos agricultores estão envelhecidos e por vezes não estão abertos a novos rumos e por isso o nosso papel também passa por contribuir para a mudança de mentalidades”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados