RCB/TuneIn
S√°bado, 15 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
IEFP ESTREITA LAÇOS COM BOMBEIROS
Rádio Cova da Beira
A delega√ß√£o regional do centro do instituto do emprego e forma√ß√£o profissional vai assumir a responsabilidade de ministrar cursos de forma√ß√£o para os soldados da paz, ao abrigo dos centros ‚ÄúQualifica‚ÄĚ em parceria com a escola nacional de Bombeiros.
Por Nuno Miguel em 14 de Jun de 2018
O protocolo que formaliza esse entendimento foi assinado em Castelo Branco e de acordo com o director do IEFP daquela cidade, Leopoldo Rodrigues, o estabelecimento desta parceria resulta de uma necessidade prática que tem vindo a ser sentida nessa área “na sequência do trabalho que temos vindo a fazer sentimos que era importante ter o envolvimento da escola nacional. No fundo este protocolo vem definir as responsabilidades que cada uma das partes vai assumir e a escola nacional de bombeiros vai ter um papel importante na certificação de uma área que é muito importante para o nosso desenvolvimento, sobretudo numa área como é a dos bombeiros que é tão importante para o país”.  
Já o delegado regional do centro do IEFP, António Alberto Costa, sublinha que este acordo vai permitir melhorar a qualidade da formação que é ministrada junto dos soldados da paz “significa, em primeiro lugar, um reforço da credibilidade da certificação dos bombeiros. Um reforço da qualidade da certificação e um processo mais credível para todos com um envolvimento da escola nacional de bombeiros que é sempre muito importante”.
Já o presidente da escola nacional de bombeiros sustenta que esta parceria surge numa fase de mudança ao nível do referencial de formação para os soldados da paz. José Ferreira sublinha que “o referencial que existia para os bombeiros estava completamente desactualizado e, na sequência de algumas orientações do governo, a agência nacional para a qualificação pediu o apoio da nossa escola no sentido de elaborar um novo referencial. O nosso compromisso é que até Maio o nosso trabalho estaria concluído, conseguimos cumprir esse prazo e com este protocolo vamos poder qualificar as pessoas para o nível quatro de formação quando o que existia até agora era o nível dois”.  

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados