RCB/TuneIn
Terça, 14 Ago 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“FUNDÃO VAI VIVER MELHOR COM O PS NA CÂMARA MUNICIPAL”
Rádio Cova da Beira
O secretário de estado dos assuntos parlamentares considera que o concelho do Fundão não tem hoje um presidente de câmara com iniciativa e estratégia para melhor aproveitar as potencialidades do concelho. A afirmação feita por Pedro Nuno Santos na cerimónia de inauguração da nova sede do PS, onde o governante apontou o Fundão como o exemplo de um caso de propaganda e marketing para substituir o trabalho concreto.
Por Nuno Miguel em 12 de Jun de 2018
“A direita foi-se sempre especializando na capacidade de promover propaganda e marketing como forma de substituir o trabalho concreto e nós hoje no Fundão não temos uma presidência de câmara com iniciativa, com criatividade, com estratégia para aproveitar as condições deste concelho para que ele possa melhor do que já é. Por isso eu estou absolutamente convencido que nos próximos três anos nós vamos conseguir mostrar que é possível viver melhor no Fundão com os socialistas no poder e vamos aqui viver melhor com o PS na câmara municipal. Não tenho a menor dúvida disso”. 
Já a líder da bancada socialista na autarquia afirma que a marca da governação do PSD no Fundão nada tem trazido de positivo para as populações do concelho. Na ausência do presidente da concelhia de António Quelhas, devido a motivos pessoais, coube a Joana Bento deixar duras críticas à actual maioria social democrata, no dia em o Fundão comemorou 271 anos de elevação a concelho “essa marca não nos tem garantido nada. Existe um grande falta de mobilidade em termos de cidade, uma não ligação entre a cidade e o campo. Falta de acessibilidade no acesso à saúde e à cultura. Falta uma aposta clara em políticas de juventude. Orçamentos participativos que não passam do papel. Aquilo que há é o que Paulo Fernandes e o PSD querem passar em alguns órgãos de comunicação social que é completamente o contrário da realidade vivida pelos fundanenses”.  
Há cerca de um ano como vereadora no executivo fundanense, Joana Bento refere que são muitas as dificuldades encontradas pelos eleitos da oposição para o desenvolvimento da sua actividade “o exercício na vereação tem sido difícil porque não há reuniões. Elas são quinzenais mas, quando há, é uma por mês. Há falta de agenda mas quando a temos é em cima da hora. Retiram pontos em cima da hora e isso não é benéfico para a nossa governação nem é respeitoso da oposição. Todas estas circunstâncias são limitadoras do nosso exercício”.
Também o líder da bancada socialista na assembleia municipal refere que, ao longo dos anos em que o PS foi poder no concelho, foram dados passos sustentáveis para melhorar a qualidade de vida das populações, como as melhorias nas redes de abastecimento de água e saneamento, a requalificação de muitas acessibilidades e também um melhor acesso à rede de cuidados de saúde. José Pina deixou ainda um repto ao actual governo para que reforce as políticas de apoio para os territórios do interior “precisamos de políticas específicas em domínios como a saúde, educação, acessibilidades sem taxas, o incentivo à criação de empresas e o recurso a energias alternativas, a valorização da paisagem e a construção de equipamentos sociais. Naturalmente que passo a passo mas sem parar porque importa construir um território apelativo para imigrações e principalmente desmotivador de emigrações”.
Já a presidente da federação distrital de Castelo Branco do PS mostrou-se convicta de que os socialistas têm condições para regressar ao poder no concelho do Fundão já em 2021. Hortense Martins refere que o trabalho iniciado nas últimas eleições autárquicas “deu uma nova dinâmica de renascimento que nós queríamos a este concelho que já foi do PS e vai voltar a ser do PS. É um concelho que vota no Partido Socialista e que se revê nas políticas do PS nas legislativas. É verdade que há grandes operações de marketing associadas ao actual executivo e nós temos de fazer um trabalho de desmontar tudo isso e mostrar aquela que é a realidade concreta”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados