RCB/TuneIn
Sábado, 14 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
ATALAIA ? 2 TEIXOSO ? 1
Depois de uma bela primeira parte em que conseguiu uma vantagem de duas bolas, a equipa de Joca relaxou em demasia e permitiu que os pupilos de M?rio Pereira ganhassem ascendente na partida e que deu para encurtar dist?ncias no marcador. Mas s? isso, a vit?ria atalaiense ? justa.
Por João Perquilhas em 24 de Jan de 2010

Com uma entrada muito forte e decidida em campo, a formação de Joca cedo deu mostras de que queria resolver a contenda a seu favor o mais cedo possível. Esta postura parece ter surpreendido os do Teixoso, que não conseguiam libertar-se do sufoco inicial e sofreram o primeiro golo à passagem do 5º minuto.

José Carlos bateu um livre do lado direito, e o experiente Trindade apareceu fulgurante a fazer a emenda certeira para a baliza de Joel.

Este golo premiava a tendência do jogo e só alguns minutos depois o Teixoso conseguiria responder bem, mas o remate efectuado por João Bruno saiu a rasar a trave da baliza de Valezim.

Contudo, os donos do terreno eram nesta altura a melhor equipa e de novo voltaram á carga, conseguindo mesmo empurrar o seu adversário para perto da sua área, onde os lances de perigo se tornavam constantes. De tal forma que o segundo golo apareceu com naturalidade. Carlitos conduziu o esférico pela esquerda, flectiu ligeiramente para o centro e endossou a Ruben para este encher o pé á entrada da área, para um golo de belo efeito.

Com esta vantagem os da casa tiraram o pé do acelerador e nos últimos 5 minutos já permitiram ao Teixoso algumas investidas à sua baliza, mas a boa organização que Spranger e seus colegas de sector revelavam, não admitiram que o guardião Valezim passa-se por dificuldades.

Com a chegada da segunda metade tudo foi diferente. Os da casa eram agora uma equipa mais reservada em termos ofensivos e deixavam aos forasteiros a tarefa de arriscar mais no ataque, o que teoricamente lhes daria espaço e possibilidades de contra-atacar rápido com vista a dilatar o marcador.

Esta nova faceta do Atalaia quase dava frutos quando Ruben aos 57`rematou de meia distância para defesa dificílima de Joel para canto, mas depois foi o Teixoso a estar melhor e a ganhar ascendente na partida, conseguindo mesmo largos períodos de domínio no meio campo adversário.

Hélder ao minuto 68 rematava cruzado ao poste direito de Valezim com este batido, e a intranquilidade chegava às hostes caseiras, pese embora a resposta pronta do irrequieto Ruben com um remate que só pecou pela exagerada altitude.   

O jogo ganhava frisson e os jogadores do Teixoso aventuravam-se cada vez mais no ataque, ganhando sucessivas faltas à entrada da área local, que no entanto Valezim e seus pares foram anulando com determinação, até que ao minuto 86 o golo chegava justamente para a turma visitante. Pontapé de canto apontado do lado direito do ataque forasteiro, e Tiago ao segundo poste cabeceou eficazmente para o fundo das redes locais, relançando a partida para o que dela restava.

Este tento sofrido teve o condão de acordar definitivamente os pupilos de Joca, que com uma boa gestão dos minutos finais garantiu a conquista dos três pontos.

A Atalaia com uma excelente primeira metade justificou o triunfo mas, em nossa opinião, relaxou em demasia o que permitiu ao Teixoso uma exibição em crescendo.

A arbitragem de Luís Cruz e seus pares não foi isenta de erros mas esteve perfeitamente à altura do bom jogo a que assistimos.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados