RCB/TuneIn
Sexta, 28 Jan 2022
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
SPORTING DA COVILH? VOLTA A DESILUDIR
Era expect?vel, quer pela exibi??o do jogo anterior, quer pelo facto da equipa ter sido refor?ada, que o Sporting da Covilh? se apresentasse neste jogo com o Varzim com outra ambi??o e totalmente apostada em conquistar os tr?s pontos, para que desse modo pudesse fugir aos lugares de desconforto na tabela classificativa. N?o foi isso que se passou. A equipa serrana apresentou-se sem ideias, com um futebol desgarrado, manifestamente sem qualidade e muito longe de poder, com aquela atitude, chegar ao triunfo no jogo.
Por José Joaquim Ribeiro & Miguel Malaca em 23 de Jan de 2010

Por seu lado, o Varzim, que esta a passar por problemas financeiros graves, com os atletas do clube a terem alguns meses de atraso nos pagamentos dos seus vencimentos, apresentaram-se mais empenhados em obterem o triunfo na partida, mesmo depois de ter ficado reduzido a 10 unidades, a partir dos 65 minutos, quando Telmo foi expulso por duplo amarelo. Em rigor, a haver um vencedor esse vencedor só podia ter sido o Varzim. 

Como já se disse o Sporting da Covilhã tinha neste jogo a oportunidade de fugir aos últimos lugares da geral, se tivesse encarado o jogo com uma atitude mais consistente e empenhada. Os serranos nunca se encontraram na partida. Tiveram dois remates com relativo perigo, na primeira parte e assim se escoaram os 45 minutos iniciais. No segundo período ainda se acreditou que a equipa crescesse quando o Varzim ficou reduzido a dez, mas, mesmo neste período a equipa poveira foi sempre melhor e muito mais ambiciosa. Só muito perto do final do jogo o Sporting conseguiu criar uma situação que podia ter-lhes dado a vitória no jogo, quando Basílio conseguiu ganhar vantagem aos adversário e rematar ao poste da baliza de Marafona. Tiveram ainda um lance do qual se reclamou grande penalidade, por eventual mão na bola dentro da área de rigor, mas o árbitro do encontro mandou jogar, provavelmente por ter considerado que foi bola não mão. Seria injusto para o que os atletas da Póvoa fizeram na partida terem sofrido esse revés. O jogo acabou por terminar empatado a zero.

Com esta atitude é essencial que alguma coisa aconteça no seio do grupo de trabalho. Torna-se fundamental incutir na equipa a ambição que tem faltado em alguns jogos, como também foi patente no desta noite.

Em declarações à comunicação social João Salsedas não consegue encontrar explicações para a postura dos seus jogadores e para o que aconteceu no jogo, já Eduardo Esteves, técnico poveiro, considerou que o seu clube perdeu dois pontos por que a sua equipa foi melhor, mesmo quando jogava com dez elementos.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2022 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados