RCB/TuneIn
Sábado, 22 Fev 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
COVILHÃ: AEFHP GANHA PRÉMIO NACIONAL UNESCO
Rádio Cova da Beira
Os alunos da turma de Humanidades do 12º ano da escola sede do Agrupamento de Escolas Frei Heitor Pinto, Jéssica Goulão e Pedro Baptista venceram, na modalidade de fotografia, o concurso comemorativo do centenário da Iª Guerra Mundial, organizado pela Rede de Escolas Associadas da UNESCO.
Por Paulo Pinheiro em 29 de May de 2018

A fotografia concorrente e premiada, a nível nacional, é do monumento ao soldado desconhecido da Covilhã, situada no jardim Público daquela cidade.

No passado dia 18 do corrente mês, os alunos do AEFHP receberam o prémio no Museu Militar de Lisboa, nas Caves Manuelinas, juntamente com os vencedores dos restantes graus de ensino, em diferentes modalidades.

Seguiu-se uma visita guiada ao museu, dedicado ao tema geral da guerra, ao longo dos diversos períodos da nossa História. A acompanhar os discentes da Covilhã esteve o docente de História, Casimiro Santos que coordenou e orientou o concurso na Frei Heitor Pinto.


"O ano de 2018 encerra o centenário da I Guerra Mundial. O armistício foi em Novembro de 1918 e, se vale a pena comemorar as guerras, é apenas com a intenção de que elas sejam uma lição motivadora para a paz. Nas guerras todos perdem e, se há pretensos vencedores, estes são apenas os que menos perderam", defende o professor da Frei Heitor Pinto.

"No caso das guerras, trata-se de soberania, porque as perdas humanas e materiais serão, por vezes maiores. Foi o caso da I Guerra Mundial. Portugal, na lista dos vencedores, perdeu imenso: milhares de mortos e perdas materiais incalculáveis que lançaram o país numa espiral de crise económica, social e de subsistência até, que acabaria por ter como consequência o derrube da I República", conclui.  

 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados