RCB/TuneIn
Domingo, 24 Jun 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“CÂMARA CONTRATOU EMPRESAS DA FAMÍLIA DO SEU PRESIDENTE”
Rádio Cova da Beira
O jornal “Público” avança, esta segunda-feira, que o presidente da câmara de Castelo Branco, Luís Correia, assinou, em nome da autarquia, pelo menos dois contratos com o próprio pai, sócio de uma empresa de estruturas de alumínio.
Por Paula Brito em 21 de May de 2018

Confrontado pelo jornal com a dupla ilegalidade – não só devido à sua intervenção, mas também pelo facto de a sociedade estar proibida de participar em contratos públicos com a câmara de Castelo Branco, devido ao cargo político do filho – Luís Correia diz que foi “um lapso evidente e ostensivo” acrescentado que o último contrato, datado de Outubro de 2015, (de cerca de 40 mil euros, por ajuste directo, para reforço do sistema de segurança no pavilhão municipal) foi por si anulado depois de constatar “o lapso cometido”.

Mas já no ano anterior Luís Correia subscrevera um outro ajuste directo com a mesma empresa, no valor de 54 mil euros para a construção de uma cobertura exterior numa escola. E no ano seguinte, adianta ainda o jornal, a câmara assina novo contrato de 87.205 euros com a mesma empresa, assinado pelo então vice presidente e por dois sócios do pai de Luís Correia. Ao todo terão sido sete adjudicações, no valor global de 349 mil euros, todas ilegais mesmo as que não tiveram intervenção directa de Luís Correia.

A câmara de Castelo Branco estava impedida de contratar a Strualbi, detida em cerca de 20% pelo pai do autarca, uma vez que a lei impede a todas as entidades públicas a contratação de empresas detidas em mais de 10% por titulares de cargos políticos, ou pelos seus conjugues, ascendentes ou descendentes. 

Os sócios, as sociedades cruzadas e as ligações de Correia e da família a várias empresas de Castelo Branco é também investigada neste trabalho, assinado pelo jornalista José António Cerejo.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados