RCB/TuneIn
Domingo, 23 Fev 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
ESCALOS DE CIMA 0 ? VIT?RIA SERNACHE 1
Dany garante tr?s pontos
Por João Perquilhas em 20 de Jan de 2008

Pese embora o sofrimento por que passou a equipa de António Joaquim durante os 20 minutos finais, período em que recuou no terreno, permitindo assim o agigantamento dos da casa, o triunfo dos visitantes acabou por premiar a equipa mais forte. 

O conjunto orientado por António Joaquim entrou melhor na partida, ganhando claro ascendente sobre os donos do terreno, mas isso não foi sinónimo de muito trabalho para o guarda-redes Beirão II.

Depois de 10 minutos de jogo, a contenda ficou equilibrada e os lances de perigo passaram então a ser visíveis e distribuídos pelas duas áreas.Saliência para duas boas oportunidades, uma para cada equipa, mas nem M’Passo pelo Vitória, nem Beirão I, pelo Escalos, conseguiram desfeitear os guarda-redes adversários.

Na etapa complementar os forasteiros entraram no terreno de jogo de forma mais acutilante, dando mostras de que pretendiam vencer a partida. Um minuto após o reatamento Rui Domingues, por pouco, não conseguiu uma emenda vitoriosa, mas a resposta caseira foi breve, só que Beirão I deixou um defesa interceptar o esférico, gorando-se, assim, um lance de perigo. Na altura, contudo, o Vitória era mais forte e o golo adivinhava-se. Aos 54 minutos, Filipe Amaro não conseguiu bater o guardião da casa, mas Dany, 10 minutos depois, conseguiu materializar em golos o ascendente que a sua equipa vinha evidenciando, aproveitando da melhor forma uma bola perdida na área contrária. M’Passo, aos 74 minutos, teve o golo da tranquilidade nos pés, mas desperdiçou e isso deu ânimo aos comandados de Paulo Macedo, que foram com tudo para cima da equipa do Pinhal. Já em período de compensações, Paulinho viu um golo ser-lhe anulado por posição irregular e Valdemar esteve perto de conseguir o empate quando penteou o esférico, mas este acabaria por sair à figura de Belmiro.

O jogo não terminaria sem que M’Passo voltasse a surgir em posição privilegiada para dilatar a vantagem, só que o remate saiu ao lado, pelo que o triunfo tangencial não seria desfeito.

A vitória do agora segundo classificado tem tanto de justa, como de sofrida, dada a excelente réplica dos anfitriões.

Um ou dois erros da equipa de arbitragem durante um jogo tão disputado não beliscam em nada o bom trabalho global realizado.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados