RCB/TuneIn
Terça, 02 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
FUTSAL- VIT?RIA MERECIDA DA ADF
Foi t?o dif?cil quanto justa a vit?ria que a Desportiva do Fund?o obteve este s?bado, perante um clube que luta pelos mesmos objectivos no campeonato nacional da 1? divis?o.
Por José Joaquim Ribeiro em 20 de Jan de 2008

Ao contrário do que costuma acontecer, quando joga em casa, a equipa fundanense não entrou nada bem neste jogo. Não entrou bem em termos de pressão sobre o adversário e não entrou com a concentração habitual. Foi exactamente por uma desatenção defensiva que surgiu o primeiro golo da partida para a equipa de Alpendorada. Numa reposição de bola lateral o esférico vai para Guga que, sem a marcação que se impunha, desfeiteou o guardião Carlinhos. Quando se jogava o sexto minuto os fundanenses necessitavam alterar a sua forma de actuar de modo a poderem correr atrás do resultado, que lhe era desfavorável.

 

Embora não tivessem utilizado a velocidade como arma para surpreender o adversário, a ADF passou a ter mais posse de bola, maior controlo do jogo e passou,por isso, a criar mais situações de perigo junto da baliza adversária. O golo do empate acabou por acontecer com toda a naturalidade, quando o relógio registava o minuto 13. Um livre em zona frontal, marcado por Esquerda, este colocou ao segundo poste onde Paulo Pinto se limitou a tocar para o fundo das redes.

considerando que nos jogos que estas duas equipas têm feito, nestas duas últimas épocas, a vantagem tem sido sempre para os fundanenses, com três vitórias e um empate, com o golo de Paulo Pinto todos no Pavilhão acharam que o mais difícil estava conseguido. Ora,não foi bem isso que se passou a seguir, dois minutos depois do golo do empate a equipa do Alpendorada enviou, por Mota, uma bola ao poste da baliza de Carlinhos, com este batido. Nos últimos quatro minutos da primeira parte a Desportiva ainda teve possibilidades de virar o resultado a seu favor, quando Bruno Pereira, na conversão de um livre de 10 metros, não conseguiu os seus intentos. Até ao intervalo a nota de maior destaque vai para um erro da dupla de arbitragem que em vez de assinalar falta a favor da ADF, que seria a 7ª, inverteu a decisão marcando a falta ao contrário.

Na segunda parte a equipa fundanense veio muito mais concentrada, mais pressionante e, face a esta sua postura acabaria por tirar os dividendos que os seus adeptos mais desejavam.

Antes do golo que lhe deu a vitória no encontro, a Desportiva teve várias situações para marcar, valendo, na circunstância, o guardião Buffon, com defesas de qualidade e a falta de pontaria dos dianteiros fundanenses. Paulo Pinto, que marcou um golo de cabeça no último jogo realizado no Pavilhão municipal, podia ter feito o mesmo neste jogo, num lance que começou no guarda-redes Carlinhos. Por fim o golo. Jogada fantástica de Couto, que soube sair de uma marcação apartada, driblou dois adversários e rematou para o fundo das redes. Era o corolário de uma maior.

Com cerca de 10 minutos para jogar era necessário muita concentração e muita posse de bola. Foi o que fizeram os fundanenses. Taparam todos os caminhos da sua baliza e ainda espreitaram a possibilidade de ampliarem o marcador.

A vitória, por 2-1, é o resultado de um jogo muito táctico, de muito empenho, numa partida nem sempre bem jogada, mas que realça a diferença de qualidade que se fez sentir neste encontro.

Esta vitória sobre o Alpendorada foi fundamental para os objectivos da AD Fundão. Ultrapassou este seu adversário directo e conseguiu beneficiar de outros resultados paralelos para se colocar na sétima posição.

No próximo sábado a Desportiva joga em Vila Real, uma partida para a qual parte como favorita. Será mais um jogo com transmissão na RCB Rádio Cova da Beira.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados